TEMA DO ANO: NOVOS COMEÇOS
RUA JAGUARI,61-ISAURA PARENTE
68 32272226
La Défense, Paris
+06 48 48 87 40

Um coração de Conquistador – 1ª parte

Um coração de Conquistador – 1ª parte

(*)”Farei uma aliança entre mim e ti e te multiplicarei extraordinariamente… Far-te-ei fecundo extraordinariamente e de ti farei nações e reis (príncipes, conquistadores) sairão de ti.”

O coração de conquistador é o de um homem que tem projetos de vida, que decidiu viver os sonhos de um líder que está acima dele. O coração de um conquistador é submisso a uma autoridade, para que não seja encaminhado pelo seu próprio desejo, pelo seu próprio coração, sentimento, pelas noções básicas da sua própria alma. Ele é alguém que reconhece e respeita a liderança. Ele sabe que há homens chamados por Deus, formados debaixo deste caráter e destes encaminhamentos para darem direções àqueles que se submetem a esses projetos de vida.

Abraão é um líder de coração conquistador, mas tinha um líder que o ensinava como caminhar, um líder de aliança que o ajudava a manter os níveis dos projetos colocados no seu coração, que o comprometia com alianças a cada passo da caminhada.

Se você quer ter um coração conquistador, precisa ser uma pessoa com o coração e caráter de alianças, sabendo que tem alguém ministrando sobre você. Temos vários níveis de liderança: líderes de células, dos 12, dos 144, 1728, 20.736 e nos próximos dois anos serão líderes de uma grande multidão.

O coração do líder é aquele que se submete para ter liderados submetidos, que obedece para ter liderados obedientes. Abraão se submetia ao conselho do seu Senhor e por isso personificou a expressão “homem de fé”, porque se submetia a um conselho sobrenatural. Se quisermos conquistar no reino físico, vamos ter que assimilar os conselhos sobrenaturais.

Abraão se tornou um líder exemplar e a Bíblia diz em Gálatas 3 que a mesma semente de Abraão, por causa de Jesus, está dentro de nós. É uma semente de fé e de encorajamento, é sobrenatural e incorruptível (1Pe 1:23). Não é uma semente humana, é divina, que está dentro de nós para assimilarmos as coisas divinas e trazermos para este espaço físico as coisas divinas.

Abraão conquistou a terra física, porque soube trazer a terra espiritual. Isto significa que a oração de Jesus não vai ficar sem resposta: “Venha a nós o Teu Reino, seja feita a Tua vontade assim na Terra como no céu”, porque Jesus tinha o coração de um conquistador, que vive empenhado em trazer esta dimensão sobrenatural para o natural.

Como conquistar integralmente?

Medindo a terra – Existe uma ordem específica de Deus para Abraão, para este medir a terra por largura e comprimento (Gn. 13:17-18). Medir a terra na largura e comprimento é:

1) Uma ordem de Deus; não é um desejo dos sentimentos humanos. Não foi Abraão que decidiu medir a terra. Ele não tinha esse entendimento, que não é natural, é sobrenatural.

2) Um desafio ao trabalho. Isto significa somar esforços e ter muito trabalho. Meça a terra até o tamanho que você puder.

Largura e comprimento são duas dimensões que falam de uma conquista completa. É ocupar exatamente o território que Deus nos deu. Se nós temos a mentalidade de que seremos enviados às nações, não podemos ficar pensando somente no Brasil. Somos representantes legais do céu no mundo, para irmos às nações fazendo discípulos (Mc. 16:15).

Related Posts
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments