Carregando ...

Rosh Hashaná – Festa das Trombetas

trombeta
trombeta

Texto básico: Lev 23:2-4

Estas são as solenidades do Senhor, as santas convocações, que convocareis ao seu tempo determinado”.

As sete festas judaicas (as festas do SENHOR) foi ordenada por Deus ao povo de Israel através de seu servo Moisés descritos na Torah, especificamente no livro de Levítico cap 23.

No hebraico, a palavra Rosh significa Cabeça, começo, e Hashanah significa Ano. Os judeus acreditam que neste período, todos recebem o convite de Deus para voltar às raízes hebraicas e para a prática do jejum e do arrependimento, conforme assinala o livro de Joel 2:15: “Tocai a trombeta em Sião, santificai um jejum, convocai uma assembleia solene.”

Segundo a tradição, em Israel, pela manhã, se toca o shofar, fazendo um chamado para que as pessoas entrem em um momento de reflexão sobre os erros e acertos que tiveram no ano que passou. É tempo também de arrependimento sincero e de conserto, sem os quais ninguém terá o seu nome escrito no Livro da Vida.

A Festa das trombetas que apontam para o arrebatamento da Igreja, (este ano dia 29-30/09) é comemorado o ano 5780. De onde saiu este número de ano? Para os judeus hoje é o aniversário do universo, contado a partir do 6º. Dia da criação, a partir da criação do homem (claro é uma data aproximada).

O tema da festa compromisso das Trombetas é o arrependimento. É quando devemos fazer um levantamento de nossas condições espirituais, verificando e implantando as necessárias correções em nossos procedimentos, repensando relacionamentos, perdoando a quem nos magoou, tentando reconciliações, em suma, fazendo a nossa parte, para que a santificação do Senhor possa ocupar lugar em nosso ser.

Rosh Hashanah significa em hebraico “cabeça do Ano”. Neste dia, Deus é coroado pelos homens como Rei soberano da criação; é reconhecido como juiz do Universo. Ao receber o toque da trombeta em todas as sinagogas judaicas se declara esta oração – “Bendito sejas Tu Adonai, Nosso Deus Rei do Universo, que nos santificaste com  os Teus mandamentos, e nos ordenaste ouvir a Voz do Shofar! Amém”.

Como celebrar a Festa das Trombetas

1 – Introspecção, arrependimento, quebrantamento e retorno.

Segundo a tradição, em Israel, pela manhã, se toca o shofar, fazendo um chamado para que as pessoas entrem em um momento de reflexão sobre os erros e acertos que tiveram no ano que passou. É tempo também de arrependimento sincero e de conserto, sem os quais ninguém terá o seu nome escrito no Livro da Vida.

Alguns alegam estar desanimados, pare para refletir quando isso começou? Seja o autor de sua historia e não culpe ninguém pelo seu estado.

Este desanimo e desistência as vezes é por causa do passado, historias não resolvidas, desavenças não tratadas, quebra de relacionamentos, culpa, enfim tem uma origem em algum fato que aconteceu.

Esse período de introspecção é para voltar para o nosso mundo interior, precisamos sepultar o passado. Temos que entender que o velório e o luto tem um prazo, até mesmo estabelecido na bíblia. O período do velório se encerra quando enterramos o defunto. Enterrou acabou, fica somente o luto. Nosso problema é que não sepultamos o defunto.

Rosh Hashaná é o inicio de 10 dias para avaliar sua vida, até o dia de Yon Kippur (dia do perdão), onde os judeus jejuam o dia inteiro e pede perdão pelo pecado da nação e os seus pessoais que foram detectados nesse tempo de introspecção. Vamos arrumar nossa vida, se tem defuntos, vamos enterrar e nos livrar deles. Pare de sofre sem necessidade. Ore ao Senhor para que hoje você fique livre dessa situação, e decida: Hoje enterro esse defunto.

Rosh Hashaná e Festa das trombetas – não é mais uma festa, lembre-se que essas festas não são nossas, são do Senhor.

Em Ct 6:3 – Eu sou do meu amado e meu amado é meu… O que esta querendo dizer?

Eu sou do meu amado – no sentido de arrependimento e voltar-se para Ele.

E Ele é meu – no sentido de obter dEle, o. seu perdão e misericórdia. E através do seu amor vou recebendo tudo dele. 

2 – comem maçã com mel – uma forte tradição é usar mel na refeição deste dia, pois é sinônimo de doçura. Mergulham-se pedaços de maçã em mel, desejando a cada “um ano novo de benção”, um ano doce. O mel, lembra-nos que as abelhas são árduas trabalhadoras; da mesma maneira se queremos que o nosso ano seja “doce” teremos que fazer bem e, com dedicação, a parte que nos cabe.

3 – comem também, dois pães que levam passas de uva, para torna-los mais doces e, há quem acrescente um saboroso bolo de mel.

4 – na refeição, é importante ter na mesa um peixe com a cabeça, como ato profético, em que Israel retornará a promessa de Deus, Dt 28:13, de não mais ser cauda, mas sim cabeça das nações.

5 – a romã também faz parte desta mesa, ela tem 613 bagos, o mesmo número dos mandamentos descritos na Torah. O fruto, é comido pela família, em sinal profético de que no ano que se inicia, obedecerão a Palavra do Senhor. (compromisso)

Chega de ser cauda, levanta teus ombros, levanta a tua cabeça, as portas dos céus estão abertas: passe pelas portas abertas dos céus, Hoje Deus está abrindo as portas para você outra vez. Cristo é esta porta, Ele esta posicionado esperando que você venha passar por Ele e saia deste sofrimento, angustia, opressão, desistência, morte. O diabo tem te enganado que a saída é morrer, não é, aqui esta a porta de saída destes males que te atormentam, passe por esta porta decretando a sua vitória, a sua conquista, sua libertação.

Deixe um comentário

Conecte-se com a rede social a qual pertence
  Se inscrever  
Notificação de

Veja outros

All articles loaded
No more articles to load
Agenda da Semana Agenda da Semana

Send this to a friend