Deus honra o escolhido

[social-share-display display="1561552678" force="true"]
deus-fe
deus-fe

Texto básico: Gn 37:5 e 6

Essa é a história da honra que Deus dá para quem Ele escolhe. O Senhor não faz acepção de pessoas, mas Ele considera o que está no coração de cada um. José foi alguém que agradou o coração de Deus.

Um dia José teve um sonho, e quando isso aconteceu, ele chamou seus irmãos para compartilhar com eles, e por isso foi odiado ainda mais.

Precisamos ter cuidado com quem vamos compartilhar os nossos sonhos, não devemos fazer isso com quem não sonha conosco.

NOSSOS SONHOS SÃO DADOS POR DEUS

Gn 37:9 a 11 – Depois José sonhou outra vez e contou também esse sonho aos seus irmãos. Ele disse assim: “Eu tive outro sonho. Desta vez o sol, a lua e onze estrelas se curvaram diante de mim”. Quando José contou esse sonho ao pai e aos irmãos, o pai o repreendeu e disse: “O que quer dizer esse sonho que você teve? Por acaso a sua mãe, os seus irmãos e eu vamos nos ajoelhar diante de você e encostar o rosto no chão?” Os irmãos de José tinham inveja dele, mas o seu pai ficou pensando no caso.

Deus deu à José dois sonhos grandiosos, mas eles soavam como ameaça para seus irmãos, que não se viam parte desses sonhos.

Os sonhos são parte do desígnio definido pelo Senhor para cada um de nós. Assim como as pessoas não são iguais, os desígnios também não são iguais. Se nem nossas digitais não são iguais, assim acontece com os sonhos – ninguém tem um sonho igual ao seu. Alguém pode até ter um sonho que é parte do seu sonho ou sonho que vai contribuir para a realização do seu sonho, mas ninguém tem um sonho igual ao seu. Nesse aspecto, ninguém é concorrente do seu sonho.

O problema se dá quando uma pessoa não está alinhada com Deus, pois neste contexto ela se torna até um instrumento para tentar destruir o sonho alheio. Os familiares de José seriam contemplados no momento que o sonho se realizasse – José foi o instrumento usado por Deus para abençoar toda a casa de Jacó, e retirá-los do lugar de escassez, no período da grande seca – ocasião em que José já estava na posição de governador do Egito..

Gn 42:9 e 10 – Então José lembrou dos sonhos que tinha tido a respeito deles e disse: “Vocês são espiões que vieram para ver os pontos fracos do nosso país”. Eles responderam: “De modo nenhum, senhor. Nós, os seus criados, viemos para comprar mantimentos”.

Se os irmãos de José tivessem visualizado essa possibilidade, nenhum deles teria lhe odiado.

PERSEVERE, SABENDO QUE DEUS ESTÁ NO CONTROLE DE TUDO

Gn 40:1, 6-8 – “Algum tempo depois, o copeiro e o padeiro do rei do Egito fizeram uma ofensa ao seu senhor, o rei do Egito.

Quando José foi vê-los na manhã seguinte, notou que estavam abatidos. Por isso perguntou aos oficiais do faraó, que também estavam presos na casa do seu senhor: “Por que hoje vocês estão com o semblante triste?” Eles responderam: “Tivemos sonhos, mas não há quem os interprete”. Disse-lhes José: “Não são de Deus as interpretações? Contem-me os sonhos”.

A história começou com José tendo um sonho; depois ele foi traído, vendido, acusado indevidamente.

Não se engane, o fato de você ter um chamado, uma missão, não significa que você está isento da prisão. Como um novilho guardado confinado para engordar, assim Deus está trabalhando em sua vida para no tempo certo lhe usar.

Lc 15:23 – “Trazei também e matai o novilho cevado. Comamos e regozijemo-nos.”

BEZERRO CEVADO

Bezerro bem nutrido, com alimentos e cuidados especiais. Nenhum animal era “cevado” sem um objetivo. Culturalmente esse processo levava pelo menos de um ano, e finalizava em uma ocasião especial.

Nesse trecho a Bíblia mostra José mudando de nível, saindo da condição de sonhador para intérprete de sonhos de outras pessoas. Ele estava recebendo uma nova tarefa.

José interpretou os sonhos daqueles homens – por incumbência e misericórdia. O sonho que Deus colocou em seu coração pode ser estranho, mas é com esse sonho que você vai ser usado para abençoar uma multidão de pessoas e também ser abençoado. Passado um tempo, o chefe dos copeiros fala de José para o Faraó.

Gn 41:11 e 12 – tivemos um sonho na mesma noite, eu e ele; sonhamos, e cada sonho com a sua própria significação. Achava-se conosco um jovem hebreu, servo do comandante da guarda; contamos-lhe os nossos sonhos, e ele no-los interpretou, a cada um segundo o seu sonho.

AS DORES ENFRENTADAS SÃO PARTE DA CAPACITAÇÃO 

Gn 41:1 – Agora é o Faraó que tem um sonho, e José é lembrado nesta ocasião. Observe que do capítulo 37 de Gênesis, onde consta que José teve um sonho, até esse momento, muito tempo se passou, além de muitas circunstâncias difíceis que ele precisou enfrentar.

Deus usou todos os fatores vividos por José para colocá-lo no lugar da honra. Tudo que tem acontecido em sua vida está lhe preparando para o melhor tempo.

Gn 41:41-43 – “E o faraó prosseguiu: “Entrego a você agora o comando de toda a terra do Egito”. Em seguida, o faraó tirou do dedo o seu anel-selo e o colocou no dedo de José. Mandou-o vestir linho fino e colocou uma corrente de ouro em seu pescoço. Também o fez subir em sua segunda carruagem real, e à frente os arautos iam gritando: ‘Abram caminho!’ Assim José foi posto no comando de toda a terra do Egito.”

O Senhor guardou José para realizar Seu sonho por meio da vida dele. Ele mesmo vai colocar pessoas que irão adiante de você, fazendo com que os caminhos se abram para que você passe, sem nenhum impedimento.

A inveja dos irmãos de José, funcionaram como como uma ferramenta para que ele fosse colocado em situação de confinamento – onde a primeira parte foi a cisterna.

Gn 37:23 e 24 – Mas, logo que chegou José a seus irmãos, despiram-no da túnica, a túnica talar de mangas compridas que trazia. E, tomando-o, o lançaram na cisterna, vazia, sem água.

Como José conseguiu sair desse poço e chegar em um palácio? A escritora Joyce Meyer, analisando o comportamento de José, diz que ele trilhou essa jornada “mantendo uma atitude positiva, recusando-se a ficar amargurado, crendo na providência de Deus e confiando nEle”. 

Sl 125:1 – Os que confiam no Senhor serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre.

CONCLUSÃO:

Não importa como foi a sua vida até aqui – não importam as lutas que você já precisou enfrentar, você pode ter um final maravilhoso para a sua história.

Se a sua alma estiver ferida por algo que lhe fizeram de errado, apresente essas pessoas para Deus, libere o perdão para cada uma delas e deixe o Senhor agir. Ele vai lhe curar ao mesmo tempo em que vai lhe restaurar e lhe usar.

Gn 45:3 a 5 – José disse aos irmãos: “Eu sou José. O meu pai ainda está vivo?” Quando os irmãos ouviram isso, ficaram tão assustados, que não puderam responder nada. E José disse: “Cheguem mais perto de mim, por favor.” Outra coisa, assim que José soube que seu pai estava vivo mandou lhe buscar para ficar perto dele.

Gn 45:25 a 28 – Eles saíram do Egito e, quando chegaram a Canaã, foram à casa de Jacó, o seu pai. Então lhe disseram: “José está vivo! Ele é o governador de todo o Egito! Jacó quase desmaiou e não podia acreditar. Porém, quando lhe contaram tudo o que José tinha dito, e quando viu as carretas que havia mandado para levá-lo para o Egito, Jacó ficou muito animado. E disse: Já chega! O meu filho José ainda está vivo. Quero vê-lo antes de eu morrer.

Faça você o mesmo, atraia a presença de Deus para a sua vida – reconheça que você é pecador e que assim está longe dEle; lhe peça para entrar em seu coração, fazer dele uma morada. Assim o Senhor lhe dará a maior de todas as honras: ser feito Filho de Deus.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend