criancaadorandoadeus
criancaadorandoadeus

Adoração: Ou olhamos para a glória ou construímos tendas

Adoração: Ou olhamos para a glória ou construímos tendas

Texto base: Lucas 9: 28 – 36/ Mateus 17: 1- 13

O texto apresentado retrata o momento da transfiguração de Jesus, tão importante que representa a revelação da glória de Deus em Jesus e também a atitude dos seus discípulos ao presenciar tal fato. Jesus leva Pedro, João e Tiago ao monte para orar. No versículo 32 de Lucas 9, os discípulos não tinham pretensões naquela noite, pois enquanto Jesus orava, eles dormiam profundamente e foram despertados de forma abrupta ao se deparam com a glória de Deus.

Primeira coisa que aprendemos aqui é que sempre precisamos criar expectativas em Jesus, um adorador compreende que Jesus a qualquer momento poderá revelar mais Dele para cada um de nós.

Quando aqueles discípulos são acordados e observam o que está acontecendo, eles identificam que ali se encontram Moises e Elias (Lucas 9:29-30), eles então decidem construir tendas para que aquele momento se torne para sempre. Um adorador nunca ficará preso a um momento, mas sim, vai mergulhar no momento para que se torne uma constância em sua vida, pois entende que um momento com Deus é para todo sempre.

Queremos guardar os momentos, se vamos a um culto gravamos tudo, registramos para que aquilo fique guardado fisicamente, mas esquecemos de que naquele momento algo precisa ser gravado no espírito. Construir tendas é guardar o momento e viver naquele momento para sempre.

Muitos adoradores estão presos as tendas e esqueceram de viver a glória do amanhã. A adoração de ontem já não serve para hoje. A bíblia relata que os anjos adoram ao Senhor 24 horas, ou seja, é uma vida de adorador, de busca, de intimidade, de relacionamento.

O adorador precisa entender:

  1. A quem adorar? Os discípulos de Jesus queriam construir tendas, adorar a Moises e Elias. Mas Deus (Lc 9:34-35) apareceu e aqueles homens foram encobertos pela nuvem de glória. A adoração somente deve ser rendida ao Senhor.
  2. As oportunidades de viver o pleno poder de Deus. Jesus estava revelando o mais intimo de sua realidade, que era a gloria de Deus nele. Somente verdadeiros adoradores conhecem a intimidade do Senhor.
  3. A adoração é para todo sempre. Construir tendas não marcaria aquele momento para sempre, era o menos necessário, o que marcou para sempre foi ver a glória de Deus e escolher viver aquilo todos os dias.

Com isso podemos entender que viver o momento é mais importante que construir tendas. Jesus foi o reflexo da Glória de Deus na terra e agora é a nossa vez.

Como adorador o que eu estou vivendo? A glória de hoje ou construindo um tenda do ontem?


Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *