Taking too long? Close loading screen.

Para onde levaram meus filhos?

0

Texto básico: I Sm 30:1-6
O mundo nos cerca de muitas surpresas, nem todas são agradáveis, algumas são extremamente tristes a ponto de não sabermos o que fazer diante dos fatos, principalmente quando envolve filhos.

Os filisteus tinham se preparado para atacar Israel e quando ajuntaram seus soldados, viram que Davi e seus homens estavam junto. Eles se indignaram e não acreditaram que Davi iria lutar contra seu próprio povo. Davi teve que retornar para Ziclague onde estavam as famílias dele e de seus homens. Aqui estava a surpresa deles, ao chegarem o cenário era de caos, a cidade vazia e toda queimada. Faltou chão para os pés daqueles homens, o que aconteceu? Onde estão meus filhos? Para onde levaram nossas mulheres? Foram queimados? Foram levados como prisioneiros? Eram muitas perguntas sem respostas.

O que ecoava na mente daqueles homens? Minha esposa e meus filhos foram levados cativos pelo inimigo. O texto diz que os amalequitas tinham dado com ímpeto contra a cidade, ferido, queimado e levado cativas as mulheres que lá se achavam, porém ninguém mataram, nem pequenos e nem grandes; tão somente os levaram consigo e foram seu caminho. (v.2).
O trabalho do inimigo é encarcerar pessoas porque uma pessoa no cativeiro não tem perspectiva de vida, não tem sonhos, não tem vontade própria, é subjugado pelo seu algoz, por aquele que o prendeu.

Todos aqueles homens quando viram a cidade queimada, vazia, se levantaram e choraram muito. Ficaram sem reação. Na hora da dificuldade não adianta chorar, é hora de agir. Claro que na hora da dor, as lágrimas são inevitáveis, mais Jesus prometeu enxugar toda lagrima.

A situação era gravíssima, eram 600 famílias cativas. Eram 600 homens que estavam lado a lado com o líder e quando viram sua família sumir sem que tivesse um norte de onde procurar ou como encontra-las, creio que o desespero veio ao coração daqueles homens, que não levaram em conta que o líder estava vivendo o mesmo drama, suas esposas e filhos estavam cativos também, mas não foram ombro amigo para o líder, murmuraram contra ele e estavam a ponto de apedreja-lo. Era muita amargura.

Infelizmente no meio da tragédia queremos um culpado.

Involuntariamente fazemos o jogo do diabo, ele levou cativo a família e trabalha no cabeça, para que ele busque um culpado, prende sua alma na dor, mata amizade, mata qualquer sentimento que existe e coloca uma vontade de destruir tudo. O foco é destruir não só sua família, como você também. Jesus tem prometido vida abundante e não podemos esquecer disso.

Davi tinha um coração incrível, mesmo sabendo como estava o coração de seus liderados, mesmo sabendo que falavam em apedreja-lo, não pensou nele mesmo, não fugiu, não ignorou a dor deles, pelo contrario, mesmo sofrendo também ele se esforçou em Deus. Esforçar é tornar-se forte, mesmo não sendo, é colocar todas as suas forças para conseguir algo. Isso foi o que Davi fez, não ficou chorando e esperando ser apedrejado pelos seus companheiros, ele buscou forças dentro de si mesmo e consultou o Senhor.

Quem você consulta no dia da angustia? Alguém que vai te apedrejar? Ou aquele que vai te manter cativo também na dor, no sofrimento? Muitos tem permanecido na dor por conta das consultas erradas, conselhos dos ímpios, “amigos da onça”, aqueles que vão te levando para o cativeiro sem que perceba e quando abrir os olhos já estão presos.

Davi reanimou não somente seu coração, mais de seus homens para irem atrás do que é seu. Onde estão meus filhos? O que estou fazendo para busca-los? Estou vivendo de saudosismo ou vou me reanimar no Senhor, vou animar meus companheiros e vamos em busca deles. Não vamos deixa-los no cativeiro. Os 600 homens partiram com Davi em busca do que é seu. Hoje você esta sendo convocado a se levantar e partir em busca de seus filhos que foram levados cativos. Quantos filhos nossos estão hoje presos no pecado, no engano, não conseguem sair, mudar sua situação, mas nós podemos resgata-los.

Davi os alcançou e no v. 18 diz que assim, (assim como? Com determinação, com coragem, com atitude) Davi salvou tudo quanto haviam tomado os amalequitas; também salvou as suas duas mulheres. Não lhes faltou coisa alguma, nem pequena nem grande, nem os filhos, nem as filhas, nem o despojo, nada do que lhes haviam tomado: tudo Davi tornou a trazer.
Davi voltou não somente com o que era seu, mais trouxe também o despojo, com algo a mais. Deus vai lhe restituir os filhos e ainda virão com o despojo.

Quando Davi saiu com os 600 homens, 200 deles estavam muito cansados e não conseguiram prosseguir e ficaram esperando no ribeiro de Besor. Aqui temos varias lições maravilhosas, quero destacar 2:

  1. A determinação não nos deixa parar, nem o cansaço nos para. Os 400 também estavam cansados, mais não desistiram, a vontade de ter sua família de volta era muito maior que seu cansaço.
  2. Davi instituiu a lei da presa, que lei é essa? Os 400 que foram acharam que o despojo seria repartido entre eles e Davi interviu e disse: Não fareis assim… A parte dos que desceram a peleja, será igual a parte dos que ficaram com a bagagem … (V. 23-25). Temos que entender que na igreja de Jesus não adianta uma cobertura crescer, ganhar se temos outra perdendo discípulos, nossa visão tem que ser de corpo, todos receberão a mesma recompensa, os que lutam, os que oram, os que guardam a bagagem, os que evangelizam, os que louvam, Deus vai recompensar a todos, todos receberão seu galardão.
    Davi sabia compartilhar, porque tinha o coração segundo o de Deus. A atitude de Davi precisa ser a nossa atitude, imparcialidade, um coração generoso, amigo.
    Mateus 10:40-41 – Então, o que ora, o que prega, o que limpa, o que canta, o que guarda a bagagem… todos serão recompensados. “…em verdade vos digo que não perderá o seu galardão.”
    No trabalho de Deus, ninguém é menos ou mais importante que o outro, “Eis que cedo venho para dar a cada um segundo a sua obra.”
    v.26 – Não tem lugar para um coração egoísta no Reino. Temos que aprender a dividir o despojo, a ajudar um ao outro, não importa se é meu dia da escala ou não, vou servir.
  3. Lc 12:8 – Aqueles 600 homens foram ensinados a crer nEle, mesmo nos dias difíceis. Foram convocados a irem atrás dos que estavam em cativeiro. Hoje você esta sendo convocado pelo Senhor para libertar os cativos. Jo 8:36 – Se pois o filho vos libertar, verdadeiramente sereis livres. Somente quem é livre pode libertar um cativo. O problema é que não vamos atrás de nossos filhos porque estamos tão presos quanto eles, impotente, sem forças, sem coragem de agir, apenas choramos pelos que se foram. É muito triste ver para onde o diabo levou nossos filhos, muitos deles continuam num estado de penúria, miséria, destruição total. O que você esta fazendo para arranca-los do cativeiro?

Deixe uma resposta