purim
purim

Purim, a moeda da honra

Purim, a moeda da honra

Texto básico: Ester 6:1-3

Conhecemos a história de Ester e todos os seus feitos, história essa que deu origem a festa do Purim, como memorial do povo judeu do grande livramento recebido.

Mas queria falar hoje de Mardoqueu.

O que foi Purim na vida desse homem?

Purim para Ester: Foi vencer sua infância triste de filha órfã, criada por um parente mais próximo. Mardoqueu era primo de Ester que era filha de Abiail, tio de Mardoqueu e pela morte dos pais desta, a adotou, criando-a como filha.

Ester poderia ser a rebelde, poderia alimentar as suas emoções frágeis por causa das circunstâncias da vida, mais pelo contrário, foi uma vencedora. Venceu o medo da morte ao entrar na presença do rei sem ser convidada, foi estrategista na convocação do rei e Hamã para um banquete e expor a sua insatisfação. Purim para Ester foi a sua coroação de plebéia para Rainha.

Para Assuero: Foi sair de um casamento onde sempre era confrontado e insatisfeito, para um casamento saudável e de proteção de sua própria esposa. O casamento com Vasti ou Vashti – (hebraico), nome que significa “beleza”, filha de Beltsassar, bisneta de Nabucodonozor, a intenção não era amor e sim política, fortalecer o reino persa.

Purim na vida do rei foi saber que existia pessoas que mesmo sem ser reconhecida por ele, o protegia do perigo.

Para Hamã: Purim para Hamã, foi experimentar o próprio veneno, Hamã viu em Purim o famoso ditado popular “o feitiço virou contra o feiticeiro”.
Para Povo: Purim foi livramento de um decreto de morte. O edito do rei não poderia ser revogado, a morte era certa, mais o povo clamou por livramento. O edito não foi revogado por causa do anel do rei que foi usado, mais um novo edito foi publicado ao povo, esse dava o direito de defesa sem ofender ao rei e assim matar todos aqueles que planejaram contra o povo judeu inclusive até o próprio Hamã e seus 10 filhos e amigos, e assim exterminando todos os descendentes de Amaleque da face da terra.

Para Mardoqueu: para todos Purim teve um significado diferente, creio que para Mardoqueu foi uma experiência única e linda de verdadeiro homem de honra. Mardoqueu era um benjamita descendente de Quis, que foi levado cativo para a Babilônia. Seu nome é derivado de Merodaque ou Marduque, o deus protetor da Babilônia.

Ester 5:12-14 – Ao voltar do banquete e estar na presença do rei não fez com que Hamã esquecesse de Mardoqueu, mas o fato de ele ele está assentado à porta do rei lhe incomodava. O fato de você está na igreja incomoda a satanás, o fato de você está em célula, o fato de você está na presença do Senhor incomoda a satanás e ele projeta sua forca para lhe matar. O desejo de Hama era apresentar um projeto ao rei para matar um judeu, a única coisa que Hamã não sabia era que o judeu que ele queria matar já tinha levado salvação ao rei em um tempo oportuno, e no dia em que satanás planejava colocar em prática o projeto de morte, em uma outra parte da história Deus trazia uma insônia ao rei e como isso mandou trazer o livro dos registro das crônicas.

Registro, não é projeto, registro é algo que já foi feito, já foi realizado. E nesse livro se tinha um feito, mas não continha o registro do que havia sido feito a pessoa que o realizou.

Ao perguntar o rei a seus serviçais, o que se tinha feito a esse judeu “eles responderam nada”

Ester 2:21-23 – Nada se foi feito, imagine você que traz livramento de morte ao seu rei e no lugar de você ser honrado quem é honrado é outra pessoa, você que faz tudo pela empresa e quem sobe de cargo é outro, você que faz tudo pelo seu líder e ele chamar a outro para ser seu 12.

Só quem fica doente com essas coisas é quem faz para se promover.

Colossenses 3:23 – Mardoqueu não esperava honra de homens, ele fazia como para o Senhor. Ele não cuidou de sua prima porque ela seria rainha. Ele não confrontou Ester por acaso, fazendo-a lembrar que o fato de ela estar naquela posição, não seria para ter acesso ao rei e defender o povo Judeu? Ele saberia que ele e Ester poderia escarpar do Edito do rei, mas ele se preocupava com o povo.

Por isso o rei não dormia pensando em como trazer honrar ao um homem cujo o coração do rei se agrada. Honra sempre vai gerar honra, mas isso não será a seu tempo e sim a tempo de Deus.

Ah mais ninguém viu o que eu fiz! Mas está registrado. Aquilo que está registrado em oculto, será revelado em público. Como está o seu livro de registro? Projeto não entra no livro de registro, só entra o que foi realizado. Você anda com quem tem projeto ou com quem faz?

Seu livro de honra, como está? O de Mardoqueu fez do projeto de morte, virar honra “O que fará ao homem que o rei se agradar”. Naquela ocasião o projeto de morte do adversário já tinha um decreto de Deus para ele, só Deus tem um decreto sobre a sua vida. Satanás vem com um projeto de pobreza: Deus vem com o decreto de vida abençoada.

Salmos 37:25,26 – Fui moço, e agora sou velho; mas nunca vi desamparado o justo, nem a sua semente a mendigar o pão…

Is 53 :4. – Satanás vem com projeto de doença; Mas Deus vem com decreto de cura

Jo 10;10 …Satanás vem com projeto de morte; mas Deus vem com decreto de Vida

Para cada projeto de satanás à um decreto de Deus para sua vida.
Ester 6:6-10 – Que se fará ao homem de cuja honra o rei se agrada? Veste reais, cavalos real, coroa real.

Veste – Fala de novos começos, troca os sacos e cinza por veste reais,
Cavalo Real – Fala de um novo tempo de prosperidade em sua vida
Coroa – Falar da honra, honra real, só se coloca coroa na cabeça de nobres, Mardoqueu deixa de ser qualquer um para se tornar nobre no palácio do rei.

Uma coisa nos chama atenção de acordo com estudos bíblicos, o anuncio do rei respaldava as vestes de Mardoqueu.

Em outra ocasião na bíblia nos vemos a honra de Deus na direção de Jose
Gênesis 41:40-43 – E clamava diante dele, o que respaldava Mardoqueu era o anuncio do decreto do rei na frente: Assim se fará ao homem a quem o rei deseja honrar!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *