Taking too long? Close loading screen.

A diferença entre fé e incredulidade

0

Texto básico: Jo 11:39

A ressurreição de Lázaro apesar de ser uma história bem conhecida da Igreja de Jesus, nos revela muito mais que o fato em si. Quando Lázaro estava doente, Jesus demorou-se ainda dois dias para chegar ali e ainda enfatiza que “amava Jesus a Marta e a sua irmã e a Lázaro” (v.5-6).

A primeira coisa que aprendemos é que tempo e controle pertencem a Deus e não a nós. Quando Lazaro morreu e Jesus ficou sabendo, ele disse: E por vossa causa me alegro de que lá não estivesse, para que possais crer… (v. 15).

Entendemos que a linha de divisória entre a fé e a incredulidade é como uma linha de teia de aranha, quase invisível, quase imperceptível. O que esperávamos era que Maria corresse atrás de Jesus, ela parecia mais espiritual da casa, no entanto, é Marta quem corre. Maria está desestimulada. Havia esperança enquanto Lazaro estava vivo, depois de morto não haveria mais o que fazer. Instalou-se a crise na família. Quando estamos em crise, duas coisas urgentes acontecem: a primeira, é que a nossa voz emudece; e a segunda, é que perdemos o foco em Deus, parece que Deus apenas socorre a família dos outros.

Marta ao encontrar-se com Jesus faz uma declaração: Senhor, se estivera aqui não teria morrido meu irmão. … (v.21-22). Temos aqui uma fé declarada.

Marta e Maria chamaram a Jesus, porém, colocaram uma pedra na frente do túmulo, uma pedra estava posta entre Jesus e o milagre daquela família. Se você chamou a Jesus porque colocou uma pedra entre ele e seu milagre?
Quando dizemos que não tem mais jeito para os problemas, estamos colocando uma pedra entre Jesus e nosso milagre. Acredite, o Evangelho é boa nova, nós pregamos um Evangelho de Boas Notícias, é assim que a família tem que viver, você não pode colocar pedra entre Jesus e seu milagre. Talvez você esteja se perguntando: Como assim, colocar uma pedra? Todas as vezes que você diz que não dá mais, que não tem mais jeito, que acabou: você está colocando uma pedra de incredulidade.
Marta e Maria mandaram chamar a Jesus, mas não criam que ele poderia fazer algo a esse respeito; por isso colocaram a pedra da impossibilidade, a pedra da incredulidade entre Jesus e Lazaro. Se você mandou chamar a Jesus, porque colocou a pedra?

v.15, 35 – Ao saber que Lazaro morreu, Jesus ficou feliz; porém depois ele chorou. Esse choro de Jesus não é porque Lázaro morreu, é porque eles chamaram Jesus e colocaram uma pedra entre Jesus e Lázaro. Não coloque pedras entre Jesus e seu casamento, não coloque pedras entre Jesus e seu coração, não coloque pedras entre Jesus e a sua fé, não coloque pedras entre Jesus e seus sonhos, pois ainda que seus sonhos morram, há um Deus no céu que pode trazer vida e ressurreição.

Tire a pedra, porque pedra faz Jesus chorar! Toda a pedra que nos atrapalha ou que atrapalha Jesus de chegar até nós que impede o nosso relacionamento com Deus, precisa ser retirada. Se esta pedra foi colocada por você, quem tem que tirar é você, se foi colocada pela família, quem tem que tirar é a família.

Agora se a pedra foi colocada pelo ímpio ou o maligno colocou contra a sua família, quem vai retirar é o anjo do Senhor.

Mt 28:1-2 – Acredite, não vai ter pedra de Satanás atrapalhando a sua vida e família. A pedra que você colocou, você mesmo vai retirar. A pedra do túmulo de Jesus, foi colocada por um ímpio, que sabemos que representa o diabo, então quem vai retirar é o anjo do Senhor. Toda pedra que o diabo colocar contra a sua vida e sua família, vai virar cadeira de anjo. O anjo do Senhor vai retirar vai sentar sobre ela. Acredite, não vai ter pedra de Satanás atrapalhando a sua vida e família.

Para que serve a pedra? Uma pedra sinaliza muita coisa.

  1. Pode ser um instrumento de vitória – Davi usou uma para matar o gigante.
  2. Instrumento de sustento – usar para caçar
  3. Instrumento de sinalização – os antigos quando iam fazer viagens longas, por terras desconhecidas, como não tinham bússula, ou GPS marcavam o caminho com pedras. Ex. Abraão
  4. Pedras servem para contar histórias tanto boas quanto ruins – quando um casal está brigando um deles diz: você pensa que me esqueci? Ou “você me fez isso ou aquilo”. Em outras palavras a pessoa está dizendo: eu deixei uma pedra no caminho para não esquecer o que você me fez, porque pedra na Bíblia é memorial
    Memorial quer dizer, trazer a memória sempre ativada sobre aquele assunto, memorial significa que não esquece. Tem pessoas que são precisas demais em colocar pedras na história. Quando levantamos memoriais de tristezas, será muito difícil resgatar a alegria, pois a alma sempre lançará em rosto a lembrança ativada do memorial. Essas pedras vão se acumulando, não apenas na estrada da vida, mas na estrada do coração.
    Se você vai colocando pedras na caminhada, lá na frente qualquer coisa te faz lembrar da dor, da angústia, da perda, do luto. Se você chamou a Jesus, tire a pedra. Você nunca verá uma pessoa tropeçar numa montanha, só tropeçamos em pedra pequena.

  5. Quando lembramos de Abraão, não pensamos nos seus erros, mais lembramos que foi um construtor de altares, o pai da fé que edifica pedras de honra e não de desonra, pedras de fé e não de incredulidade.
    Pedras de honra e pedras de fé juntas constroem templos, ao passo que pedras de desonra, com pedras de incredulidade constroem túmulos. O que você deseja construir?

Deixe uma resposta