corpo-de-cristo
corpo-de-cristo

Um mesmo corpo, um único coração

Um mesmo corpo, um único coração

Texto: Romanos 12:9 – 21

Nós como corpo de Cristo devemos ter um único coração. Um coração disposto a amar e se doar pelos seus irmãos. Jesus é amor, por amor se entregou por nós e olhando para a vida dEle nós podemos aprender como conviver uns com os outros em amor e união. Sempre disposto a estender a mão e derramar amor de Deus na vida daqueles que desejam se relacionar como irmãos dEle, Jesus nos ensina que, através da Cruz, nos tornamos herdeiros de Deus juntamente com Ele (Romanos 8:17), ou seja, tal amor imensurável nos fez filhos do mesmo Pai Celestial.

A Bíblia fala sobre relacionamentos fraternos e nos conta a história de três irmãos: Moisés, Arão e Miriã. Desde pequeninos, eles andavam juntos e, já mais velhos, Deus os usou para cumprir uma grande missão, resgatar o povo de Israel do Egito e os conduzir até a Terra Prometida.  De acordo com a ordem de Faraó, ao nascer, Moisés deveria ter sido morto, mas sua mão Jouquebede não aceitou essa realidade, então, sua irmã Miriã ajudou a proteger a vida de seu irmãozinho (Exôdo 2:7 – 10). Mais tarde, quando Deus chamou Moisés para retirar o povo do Egito, ele ficou com medo e disse que não sabia falar direito (Êxodo 4:10). Então, Arão, o outro irmão de Moisés, foi levantado para ajudá-lo nos discursos e na transmissão da mensagem de Deus. Moisés precisou dos seus irmãos em momentos diferentes de sua vida e teve humildade para reconhecer isso, nós também precisamos uns dos outros, não podemos ser individualistas, é preciso buscar viver em paz com os nossos irmãos em todos os lugares e situações.

Com isso, vemos dois exemplos de relacionamentos, irmãos biológicos, ou seja, filhos dos mesmos pais e irmão espirituais ligados pelo sacrifício de Jesus na Cruz. Se nossos irmãos de sangue ou de coração nos conduzem ao Senhor Jesus, certamente é um bom relacionamento. As pessoas das quais nos aproximamos devem nos levar para lugares seguros e nos conduzir ao Senhor Jesus, para a sua palavra, princípios e objetivos. Da mesma forma, nossas palavras, pensamentos e ações devem conduzir as pessoas a Cristo. Vale lembrar que se essas pessoas já forem cristãs, nosso papel deve ser caminhar ao seu lado, para que juntamos possamos crescer em graça. Se elas ainda não conhecem a Jesus, nossa vida deve ser um reflexo da Cruz para que consigam encontrar-se com o Salvador. Todos os nossos relacionamentos devem sempre apontar para o alvo, Cristo Jesus. O coração do corpo de Cristo dever ser um só, batendo em uma mesma sincronia de amor pelas vidas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *