Taking too long? Close loading screen.

Instrumentos nas mãos de Deus

0

Infelizmente, muitos de nós (cristãos) perdemos o prazer de servir. Esquecemos que o Evangelho é, em primeiro lugar, Deus, e depois, o irmão. Servir é a base do Evangelho e, aquele que é, de fato, transformado por Jesus, tem um coração como o Dele – coração humilde e disposto a servir. Não é um serviço altruísta e orgulhoso, mas um o que flui de maneira sincera e verdadeira, pois o verdadeiro servir não está em receber algo em troca, ele é uma consequência de algo que nós já recebemos: a vida eterna!
Notamos que o Evangelho de João possui algumas referências relacionadas a Jesus e relacionadas a nós mesmos. Jesus nos ensina como ser um instrumento em Suas mãos, como ser usado por Ele.

Ovelha

Em João 10, Jesus se revela como um bom pastor que dá a sua vida por amor a nós – ovelhas. Note que em nenhum momento Jesus fala ou se revela como pastor de outro animal, porque a ovelha é um animal dócil e totalmente dependente do seu pastor.

MISERICÓRDIA

Uma das características da ovelha é que ela produz lã. A lã tem várias utilidades, e uma das mais importantes, é que ela é usada na produção de roupas. De uma maneira lógica, podemos dizer que ela é fundamental para cobrir a nudez. Ou seja, o que a ovelha produz nunca expõe a nudez de alguém, mas sempre cobre.

A Bíblia conta a história de Noé, quando ele plantou uma vinha, se embriagou e ficou nu. Cam, porém, zombou da nudez de seu pai, mas seus outros filhos o cobriram de costas. Isso significa misericórdia. Todo aquele que é pastoreado por Jesus tem, nas suas características, misericórdia pela nudez do outro. Vivemos em uma geração que prefere expor o seu irmão do que cobri-lo.

DESCANSO

Por ser muito confortável, a lã é utilizada para promover descanso, sendo utilizada em colchões, cobertas, etc. Isso reflete algo: aquilo que a ovelha produz traz afago e descanso, traz uma estrutura onde a pessoa pode construir a sua paz.

Jesus é um bom pastor, mas nós também precisamos ser boas ovelhas, porque Ele deu a sua vida por nós. Devemos aprender a ter a vida de Deus e manifestá-la diante dos outros. A Bíblia diz que Jesus é o Príncipe da Paz, que somos Seus irmãos e temos essa herança.

Ramos da Videira

Uma outra identidade, ensinada por Jesus, é sobre sermos os ramos da videira. Jesus é a videira, nós somos os ramos. Em seus primeiros anos, a videira não produz nada, ela apenas aprofunda sua raiz e gera uma estrutura para que os ramos possam ser bem nutridos, não quebrem com facilidade, e deem frutos de qualidade. Da mesma maneira, Jesus é a nossa estrutura. Quando estamos Nele, temos raízes profundas, não “quebramos” e produzimos uva de qualidade.

A videira produz uva, que é utilizada na produção de vinho. Sabemos que o vinho, na Bíblia, tem muitos simbolismos; um dos mais fortes é a alegria, ou seja, aquele que está em Jesus, produz frutos de alegria.
A uva em si, não é o vinho. Ela precisa ser esmagada para que o vinho seja produzido. Aqui encontramos outra característica: todo crente que está em Jesus, ainda que seja esmagado por situações difíceis, a única coisa que será tirada dele é a alegria.

Vinho também tem essência terapêutica e anti-inflamatória, ajudando a curar doenças. Assim são as palavras daquele que está em Jesus – em sua essência ele possui cura.

Nascido de novo

João 4 – Jesus nos ensina que precisamos nascer de novo. Obviamente, todo novo nascido tem um pai. Nós sabemos que Deus é nosso pai, mas existe uma paternidade espiritual. Assim, muitos de nós, seremos instrumento de paternidade, onde faremos com que muitos filhos cresçam, amadureçam e vivam a plenitude do seu chamado.

Da mesma forma, como filhos, a Bíblia nos ensina que devemos honra aos nossos pais. Não podemos desprezar os marcos antigos – um pai deve ser honrado e cuidado. Precisamos ser uma igreja de pais que estejam dispostos a gerar filhos para Jesus e leva-los a plenitude do seu chamado, mas também filhos que amem e honrem seus pais espirituais.

Deixe uma resposta