Mudando minha cidade

II Crônicas 29:3-11 O desejo do coração de Deus é realizar uma profunda mudança em nossas vidas. Por que esse interesse em nos transformar? Primero por causa de nossa natureza caída. Perdemos o privilegio de estar na Sua presença, para vivermos escravizados pelo pecado. Segundo que se não formos transformados, não veremos a Deus e Ele não nos fez para estarmos separados Dele ou para o inferno; Deus nos fez para entrarmos nos Seus átrios com ações de graça e louvor, ou seja, para que tivéssemos prazer de estar com Ele. Nosso chamado para seguir Jesus foi exatamente para transformar vidas, sociedades, cidades e nações para que venham a viver de forma digna, agradável e em paz. Se essa transformação não ocorrer, fechamos portas de relacionamentos, primeiro com Deus e depois com os homens. Se não aprendermos a ter relacionamento com Deus, não o teremos com as pessoas que estão ao nosso redor e que tanto amamos. A Bíblia diz que Israel vivia dias terríveis por causa de suas escolhas. O rei Acaz, que foi um mal rei, levou Seu povo a ruína porque “ele permitiu que Judá caísse em dissolução, e ele, de todo, se entregou a transgressão contra o Senhor“ (II Cr 28:19). Acaz foi buscar ajuda com os reis da Assíria, estava sendo derrotado pelos edomitas, pelos filisteus, estava sendo humilhado por causa de suas escolhas erradas. Para agradar o rei da Assíria, Acaz tomou despojos da Casa do Senhor, da casa do rei e da dos príncipes; porem isso não o ajudou (vs.21). Geralmente quando queremos respostas, ajuda, prometemos muitas coisas para Deus, falamos muito debaixo da emoção e comoção do drama que estamos vivendo. Com Acaz não foi diferente (Vs.22-25). Este é o pano de fundo de uma ruína espiritual. A igreja de Jesus vive a mesma história; todos nós temos promessas extraordinárias de mudança de destino, de transformação de vida, da sociedade e esquecemos de todas elas quando decidimos viver a história dos outros. Os erros de Acaz: 1. Não buscou o Deus de seus pais; 2. Entregou os despojos do Senhor a outro rei; 3. Ofereceu sacrifícios a outros deuses, pedindo ajuda; 4. Fechou as portas da casa do Senhor; 5. Espalhou idolatria e sacrifícios a deuses estranhos por toda cidade. 6. Provocou a ira do Senhor. Como podemos querer transformação de vida e sociedade se nossas atitudes estão contrárias ao ensino? Estamos fechando portas diariamente para que outras pessoas não conheçam a verdade, não se arrependam, não mudem de vida. Não vamos mudar nossa cidade praticando as mesmas coisas que eles. Se estamos sonhando, orando, jejuando por uma transformação precisamos nos abrir para que isso aconteça primeiro em nós. Pergunto: a quem você está buscando ajuda? A quem está oferecendo sacrifícios? Por que está tirando os despojos da casa do Senhor para entregar a outros deuses? Com essas atitudes as portas estão se fechando. As portas da casa de Deus foram fechadas pelo próprio rei Acaz (vs.24). A maldição estava instalada e precisava ser removida. O processo de transformação de nossa cidade começa: 1. Reabrir as portas do templo Quando seu filho Ezequias assumiu seu lugar, esta foi a primeira atitude dele como rei. Ainda jovem, com 25 anos, tinha a cabeça mais equilibrada do que seu pai, fez o que era reto segundo Davi fez, ele sabia que não podia reinar com as portas da casa do Senhor fechadas. No seu primeiro mês de reinado não somente abriu as portas mais as reparou. Isso quer dizer que ela precisava voltar a exercer a sua função. Hoje somos as portas de acesso a casa de Deus, como vamos abrir portas se nós mesmos estamos fechados para essa transformação? Como vamos mudar nossa sociedade e cidade com portas fechadas? Eles não sabem quem somos e, pior, não estamos preocupados em mostrá-los. Uma das chaves destas portas trancadas chama-se: arrependimento. Temos que gerar isso na igreja e nas vidas que convivem conosco. 2. Chamou os levitas para si santificarem e santificarem a casa (vs.4-5). Nenhuma transformação acontece se permanecermos em pecado. Veja que as pessoas que o rei Ezequias chamou foram os principais responsáveis por promover a santidade. Eles estavam maculados, manchados pelo pecado também e o apelo começou por eles, os líderes da casa do Senhor. Se a imundícia está dentro da casa do Senhor, imagine lá fora? Tem que começar em nós! 3. Colocou todo o lixo para fora (vs.12,15-16). Os sacerdotes e levitas, levaram 8 dias para tirar toda imundícia de dentro da casa do Senhor. O que os levou a fazer isso? Uma decisão do rei (vs.10). O nosso Rei decidiu mudar nossa vida, Deus decidiu mudar nossa cidade, agora precisamos decidir também fazer uma aliança com Ele. Nada vai acontecer se vier só de um lado, esta via é de mão dupla, Deus não vai te forçar a coisa alguma. Por isso o apelo do rei foi (vs.11): “Filhos meus, não sejais negligentes, pois o Senhor vos escolheu…”. A escolha de Deus foi pelo melhor e a sua?

Deixe um comentário

Conecte-se com a rede social a qual pertence
  Se inscrever  
Notificação de