Taking too long? Close loading screen.

Conquistadores de territórios

0

Existe uma herança que o Senhor reservou para cada um de nós. Para recebe-la, temos que lutar e guerrear, porque se trata de uma conquista de territórios. Os que decidem conquistar essa herança, estabelecem seu território da parte do Senhor, pois entendem que toda conquista envolve mudanças e que o Senhor nos dá todos os recursos para conquistarmos, como fez com esses três líderes conquistadores de territórios que vamos estudar.

Abraão, um conquistador pela decisão de fé.

Desde sua chamada em Ur dos Caldeus, Abraão decidiu pela promessa e conquistou o território da sua herança. Em Gênesis 13:7 observamos os pastores de Ló contenderem com os pastores de Abraão. Abraão tomou então a decisão de ir oposto à decisão do seu sobrinho. Ló decidiu pelas Campinas do Jordão, que apontam para Sodoma e Gomorra. Abraão armou suas tendas nos Carvalhais de Manre, que estão junto a Hebrom, que aponta para Jerusalém.

Aparentemente a decisão de Abraão era desfavorável. Abraão, por sua vez, não olhava para uma geografia física. Sua decisão foi revolucionária, apontando para o lugar onde os princípios estão estabelecidos, a cidade que tem fundamentos – Jerusalém, a cidade do Grande Rei.

A diferença entre Abraão e Ló é que Ló escolheu pela alma e Abraão pelo espírito. Uma herança não se consolida por decisão de alma, pois a alma sempre se decide por aquilo que é agradável aos seus olhos.
Trazer à existência um território, fazer de uma multidão de escravos e prisioneiros espirituais, doentes e enfermos, leprosos, uma herança do Senhor, um território habitável, é uma decisão do espírito. A nossa decisão não deve apontar para as Campinas do Jordão (que era Sodoma e Gomorra), mas em direção a Jerusalém, que estabelece territórios eternos.

A herança celular é uma decisão, não de alma, mas de espírito. Se você quer conquistar a sua herança, ou seja, as vidas, você precisa gerar no Reino Espiritual e levantar altares ao Senhor, assim como Abraão.

Calebe, um conquistador por perseverança, ânimo e estratégia.

Calebe foi um líder conquistador. Desde a saída do Egito, Calebe, da tribo de Judá, filho de Jefoné, foi um dos 12 homens enviados por Moisés para espiar a terra. Fez isso por 40 dias e, quando voltaram, somente Calebe e Josué sustentaram o discurso da conquista, os outros 10 tiveram o coração derretido pelo medo diante dos desafios que viram em Canaã.

Os capítulos 13 e 14 de Números abordam os 40 dias em que os espias observaram a terra e duas palavras enfatizam o caráter conquistador de Calebe:

POSSUIR – no hebraico Yarash, que quer dizer: herdar, possuir, apoderar-se de, ocupar. Esse verbo aparece mais de 250 vezes no Antigo Testamento.

PREVALECER – no hebraico Yakoi, ou seja, ser capaz, ter poder, ter a capacidade de prevalecer ou ser bem-sucedido. Esse verbo é traduzido mais de 200 vezes no Antigo Testamento.

Diante de desafios, no contexto celular e nas gerações de 12, a característica de um líder está em possuir (herdar) e prevalecer (ser bem-sucedido diante das adversidades), pois agindo assim, há uma garantia de grande êxito.

Você, líder, deve ter não somente a linguagem, mas também a ação de Yarash e Yakoi, pois durante 40 anos Calebe sustentou a linguagem e teve a ação; venceu um deserto, derrotou os gigantes e herdou a terra – conquistou o território da sua herança.

 

Deixe uma resposta