Carregando ...

Para quê fui chamado

paraquefuichamado
paraquefuichamado

 Mateus 22:14. 

Há um conflito interior na vida de muitos por não saberem exatamente para quê, foi chamado por Deus. E por conta disso, muitos se tornam apenas frequentadores de cultos, outros vivem em crise de identidade para se descobrirem dentro os ministérios existentes na igreja. Ninguém foi chamado para não fazer nada, todos temos algo a realizar no Reino de Deus e a ordem foi a mesma para todos: fazer discípulos. Esta é a convocação geral do Reino, claro que dentre estes, vem as escolhas de Deus para desenvolver ministérios eclesiásticos que são específicos: apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e mestres. (Ef 4:11). Além dos ministérios levíticos e missionários.

Vamos refletir no versículo base e aprender sobre três tipos de pessoas nos ministérios da igreja:

  • Os chamados

Toda igreja ao fim do ano abre um apelo para pessoas servirem em ministérios locais. Quase sempre os ministérios mais destacados e requisitados são o louvor, dança, teatro, música, e os mais discretos, porém não menos importante, como ação social e evangelização são menos procurados.

Aqueles que se reconhecem chamados por Deus estão dispostos a fazer o que for preciso. Alguns chamados são como malabaristas na Igreja segurando tudo o que está caindo. Sempre tapam alguma falha de um irmão na última hora.

Um exemplo bíblico de chamado foi o de Isaías que ouviu a pergunta do Senhor a quem enviarei?” e respondeu envia-me a mim (Isaías 6.8). Aqui está um dos conflitos, muitos entendem que são chamados do mundo para ficar na casa de Deus, mas Deus não chamou parasitas, chamou pessoas, ser vivo, que se movimenta, que age, que anda, que fala, que faz as coisas acontecerem, e muitos estão apenas frequentando cultos e nada fazem. Jesus não nos chamou para frequentar a igreja, ele mesmo andava por toda parte pregando o reino, libertando os cativos e sarando os enfermos.

Todos os cristãos são chamados por Deus para servir em um ministério como sacerdócio real (I Pe.2.9), ou seja, fazer o mesmo que ele como nosso sacerdote fez.

  • Os escolhidos

Os escolhidos são poucas pessoas que sentiram o chamado de Deus para a missão e se entregaram totalmente; cristãos dedicados que não conseguem ficar parados vendo a banda passar. Engajam-se facilmente em uma tarefa e não escolhem muito o que fazer, antes aproveitam as oportunidades de acordo com as necessidades que aparecem. São verdadeiros servos de Deus e uns dos outros.

Aqueles que se reconhecem como escolhidos de Deus para um ministério sabem qual é a sua missão no Reino de Deus e estão dispostos a pagar o preço que for preciso. Um escolhido de Deus exerce um ministério específico em qualquer tempo e lugar. Por exemplo, se seu chamado foi para evangelizar, você faz isso independente de qualquer situação sem precisar ser escalado para uma programação da igreja. É algo natural na vida do escolhido.

Paulo foi um exemplo de um escolhido (At.9:15-16). Paulo não tinha ainda noção do que sua experiência significava e o que iria passar por amor desse nome, porém entendeu que tinha sido escolhido para algo grande. Não ficou pelos cantos esperando alguém lhe chamar para o discipulado, para treinamento, para escola de líderes ou escola bíblica dominical, Paulo tomou atitude (vs.20).

Você já descobriu para quê Deus te escolheu? “Porque o Senhor assim no-lo determinou…” (vs.47) Deus tem te escolhido para uma grande obra!

  • Os oferecidos

Os oferecidos são pessoas que não foram nem chamados, muito menos escolhidos, mas se oferecem para fazer algo na igreja. Acabam entrando pela janela e conseguindo alguma posição no Corpo de Cristo. Preferem sempre cargos de destaque. Os oferecidos gostam muito de microfone e auditórios cheios. Se forem chamados para fazer algo para poucas pessoas, em uma igreja de periferia não se dispõem.

Alguns exemplos de pessoas oferecidas na Bíblia são Nadabe e Abiú, que apresentaram fogo estranho no altar de Deus sem ter permissão para isso e foram mortos pela ira de Deus (Lv.10.1). Mas não queriam agradar a Deus? Não estavam fazendo também a obra de Deus? Não eram sacerdotes também? Eram, porém não estavam autorizados a fazer o que fizeram, não estavam debaixo de comando da autoridade.

Não se deve escolher um ministério pela aparência e sim pelo que Deus mostra especificamente para você. Você faz o que Deus quer ou o que você gosta? Não seja oferecido, obedeça ao que o Senhor mandar, procure fazer aquilo que Deus te chamou e escolheu para realizar em sua obra.

Qual dos três grupos você se encaixaria? Você é um chamado, um escolhido ou um oferecido?

Deixe um comentário

Conecte-se com a rede social a qual pertence
  Se inscrever  
Notificação de

Veja outros

All articles loaded
No more articles to load
Agenda da Semana Agenda da Semana

Send this to a friend