Saindo da Prisão

[social-share-display display="1561552678" force="true"]
saindodaprisao
saindodaprisao

Atos 12:1-4

Pedro sabia onde estava preso – tanto do ponto de vista da geografia, pois estava dentro do cárcere, quanto aos guardas a quem ele estava ligado fisicamente por meio de correntes. E você, onde ou a quem está preso?

Talvez esteja na prisão financeira, com dívidas ou compromissos maiores que sua capacidade de honrar; quem sabe a prisão seja uma frustração, que gerou argumentos em sua alma; ou pode ser algo ligado ao seu físico, com enfermidades que você olha e pensa que nunca será curada; e ainda há a prisão espiritual, consequência do pecado não confessado. Enfim, muitas são as formas de aprisionamento.

1. A oração atrai a libertação (vs.5)

Diante das circunstâncias a Igreja não se deixou abater, não abriu mão de buscar refúgio no Senhor para que Pedro pudesse sair daquela situação. Pedro estava encarcerado, corria risco de morte, mas seus irmãos na fé sabiam que Deus já havia feito um milagre nessa área, com os apóstolos que haviam sido presos anteriormente. Ele poderia mais uma vez dar livramento.

Atos 5:18-20 – Neste caso a igreja fazia a oração de intercessão, que, segundo o Dr. Morris Cerullo “a intercessão é o ato de ficar na brecha em favor das pessoas, cidades e nações, na posição de autoridade delegada, apresentar as promessas de Deus com fé”. Esta oração envolve perseverança até que a obra seja concluída. Aquele que intercede se identifica com as necessidades do outro de tal forma que consegue buscar o favor de Deus efetivamente.

A oração de intercessão envolve a identificação – quando sentimos a dor do outro e também o auto sacrifício – quando deixamos de lado os nossos próprios desejos e necessidades em favor do outro. É o Espírito Santo quem produz isso em nós.

2. É necessário despertar (vs.6-7)

Pedro foi encontrado dormindo. Há quem defenda que ele estava descansando em Deus pois havia recebido uma promessa de longevidade, e por isso sabia que não iria morrer logo.

Jo.21:18 – Muitos estão adormecidos não porque estão esperando em Deus, mas porque estão como que tentando fugir do problema. Em momentos de aflição, é comum que a pessoa procure dormir, pois assim ela vai tentar esquecer a dor.

A tristeza pode levar uma pessoa a sentir sono a fim de que desligue do problema. Ela impede a pessoa de ver o agir de Deus.

A Bíblia mostra o profeta Elias adormecido pelo medo e tristeza, mas o anjo, da mesma forma lhe fez despertar (I Re.19:4-5).

3. Existem princípios a serem considerados (vs.8-9).

A ação de Deus é exatamente para que o homem possa ser liberto. Pedro até então estava vivendo uma situação que sozinho jamais conseguiria sair dela – o anjo já lhe dera livramento em relação às correntes que lhe prendiam aos dois soldados, mas agora ele precisava sair do lugar. Muitas vezes estamos assim, recebemos parte da solução, mas continuamos aprisionados. E como sair?

• Se deixando envolver pela verdade e justiça (Ef.6:14)
• Se preparando com a Palavra de Deus (Ef.6:15)
• Sendo resguardado pelo manto de unção que está na autoridade espiritual (2 Rs.2:8)

Pedro saiu da prisão, sua realidade foi completamente transformada, sem que precisasse fazer nada além do que o anjo do Senhor havia lhe dito.

Nós, no entanto, precisamos desejar a benção completa – não somente a libertação daquilo que nos aprisiona, mas especialmente o amor e o plano que Deus para as nossas vidas. O Senhor nos ama e provou isso enviando seu único filho, Jesus Cristo para vir ao mundo e assumir os nossos pecados. Sim, cada um de nós já cometeu alguma violação da Lei de Deus por ação ou omissão, somos todos pecadores e por isso ficamos separados de Deus, recebemos isso como pagamento pelos nossos erros.

Jesus é aquele que foi sacrificado em nosso lugar, a fim de que pudéssemos ter acesso ao Pai. Ele é o único Caminho que nos leva à redenção. Toda a humanidade para ser restituí-da ao lugar da comunhão com Deus, precisa receber à Cristo como Senhor e Salvador.

Ap.2:17 – Deus quer lhe dar perdão para cada uma de suas falhas – nos tempos remotos, quando alguém passava por julgamento o juiz estabelecia o seu veredicto por meio de pedras – a preta sinalizava condenação ao passo que a branca, a redenção. Além disso, Ele quer lhe dar um nome que é melhor do que o nome que recebeu ao nascer, um nome eterno, que nunca se apagará.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend