Buscando cura para minha geração

[social-share-display display="1561552678" force="true"]
buscandoacrura
buscandoacrura

Marcos 5:21-24

O ministério de Jesus foi crescendo e aos poucos ele foi chamando atenção sobre si, por conta dos sinais e milagres que realizava, e todos ficavam espantados sabendo que Ele não era uma pessoa comum. Sua afirmação como Messias encheu de expectativas o coração do povo judeu.

Aqui temos Jairo, um dos principais da sinagoga, que apesar de ter ouvido muitas coisas contrárias acerca de Jesus, passava por uma situação que o estava deixando desesperado: uma filha à beira da morte.

Uma das características do povo judeu é o amor as crianças. Eles sabem da importância de ensinarem a amar e servir ao Senhor. Jesus se posicionou quando os discípulos as repreenderam para não se aproximarem Dele (Mc.10:16). Jesus ressaltou ainda que é melhor você morrer do que desviar uma criança ou impedir que ela cresça saudável e feliz (Mc.9:42).

Mc.9:37 – Jesus ensinou que receber uma criança é como recebe-lo e receber o Pai.

Filhos são benção de Deus. Temos a oportunidade de edificar os filhos, construir gerações, no entanto, vemos o quanto elas estão sendo negligenciadas. Os pais não cuidam mais dos filhos, deixam largados como bichos no quintal, não há ensino, não há mais cuidado, não há mais tempo para se relacionarem; estão cobrando atitudes, comportamento, obediência, quando não ensinam nada disso.

Qual o resultado? Menores infratores. Cada vez mais cedo são jogados no mundo do crime, da prostituição por não ter comida em casa, não ter roupa, não ter família, e na busca de suprir suas necessidades, são vendidos para o diabo, que os usa de forma cruel.

Os filhos hoje são obras inacabadas; alguns morrem cedo, outros não morrem no físico, mas morreram para sua inocência, morreram para o prazer de ser criança, morreram porque não sabem sorrir, morreram porque os pais não lançaram o alicerce da fé para viver diante de Deus com honra, com respeito.
As crianças são os frutos mais valiosos do Reino, porque são sensíveis, moldáveis, receptivas ao evangelho, são cheias de vida, energia, tendo muitos anos de vida pela frente. Por isso, Jesus fez referencia a elas (Mc.10:15).

Jairo entendia a importância de sua filha, era como se tudo isso estivesse se acabando diante de seus olhos, era o futuro sendo interrompido de forma brutal.
Precisamos olhar para as crianças e ver que o futuro que terão depende do ensino de hoje. Deixá-los soltos não vai gerar o sonho, pelo contrário, vão usar a “falsa liberdade” para fazer tudo o que quiserem, acabarem com suas vidas, emoções e famílias. Saiba de uma coisa: o controle de sua casa vai garantir uma geração saudável.

Jairo entendeu isso e foi a Jesus. “Preciso buscar cura para minha filha. Preciso buscar orientação, oração, ajuda”. E ele foi na pessoa certa – Jesus.
Vs.22 e 23 – Quanto tempo você gasta orando pelos seus filhos, pedindo que Jesus os cure da morte? Fazemos isso somente quando estão com uma doença incurável.

Vs.23-24 – Jairo convida Jesus e Ele vai com ele. Que fantástico! Seja onde for, Ele vai; pode ser na bocada, no meio das facções, nos presídios, no quarto, onde for, se você clamar, Jesus vai com você. Aleluia!

No caminho – uma interferência: uma mulher enferma de 12 anos. Coincidência?

Jesus permitiu que sua volta fosse retardada porque aquele pai pôde viver 12 anos com sua filha perfeita, saudável, enquanto aquela mulher viveu 12 anos de angustia e vergonha.

Durante os 12 anos, a filha de Jairo foi saudá-vel, correu, brincou, fez tantas coisas, enquanto no mesmo período, aquela mulher nada pôde fazer a não ser gastar seu dinheiro com médicos. As vezes somos egoístas, pensamos em nós somente, assim como Jairo achou que Jesus estava perdendo tempo para chegar na sua casa. Jesus nunca perde tempo, Ele aproveita todo o tempo para atender os seus filhos.

A cura daquela mulher era pra fortalecer a fé daquele pai. “Ah mas meu caso é grave, é mais difícil”. O incrédulo todo tempo trabalha para minar a fé daquele que crê. Não dê ouvidos a estas pessoas. Vs.36 diz que Jesus não deu ouvidos, não quis saber destas palavras – pare de ouvir coisas que desfalecem a sua fé. Jesus disse: Não temas, crê somente.

Vs.40 diz que riram dele quando disse que a menina dormia. Riram dele quando disse que era o Filho de Deus; Riram dele quando andou com a cruz pelas ruas de Jerusalém; Riram dele quando foi açoitado; Riram dele quando morreu na cruz. MAS se apavoraram quando Ele ressuscitou.

Ei, esta geração ainda vai se apavorar quando ver Deus levantando as crianças deste lugar, com sonhos restaurados, vidas transformadas.

Jairo foi a Jesus Cristo pedir pela vida de sua filha, pela sua descendência. Onde você esta indo? Está fazendo o quê? Criticando, com os braços cruzados? Se levante como ele e se prostre aos pés de Jesus.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend