Não matarás!

[social-share-display display="1561552678" force="true"]
naomataras
naomataras

Êxodo 20:13 “Não Matarás”

A base desse mandamento é amar as pessoas fazendo-lhes o bem.

É preciso saber esse mandamento e o seu significado, como também sentir amor e respeito para com as pessoas. Praticar, fazendo o bem ao próximo através de suas ações.

Jesus Cristo, o Deus vivo, é o autor e doador da vida, e Ele deseja que o homem a tenha em abundância. Jesus Cristo, que é a essência da vida, deu-se em sacrifício para que tenhamos a vida eterna, crendo n’Ele.

A morte é a consequência do pecado conforme Romanos 6:23 e, portanto, é mais do que um mero processo biológico que acompanha o nascimento. Na realidade, é o merecido juízo divino sobre a transgressão e a culpa do homem, inclusive do homem eleito.

A formulação positiva deste mandamento é viver em paz com seu próximo: “…se possível, quanto depender de vós, tende paz com todos os homens” Romanos 12:18. É amar o inimigo e orar por ele “Eu, porém, vos digo: Amai os vossos inimigos e orai pelos que vos perseguem.”

O apóstolo Paulo nos aconselha: “Longe de vós toda a amargura, e cólera, e ira, e gritaria, e blasfêmias, e bem assim toda a malícia. Antes sede uns para com os outros benignos, compassivos, perdoando-vos uns aos outros, como também Deus em Cristo vos perdoou”. Éfesios 4:31,32

A agressividade humana já aparece nos jardins de infância e continua nos pátios das escolas publicas e particulares, nos protestos e outros. Mas Deus criou o homem à sua imagem. Portanto, a Bíblia salienta e sustenta que a vida humana é inviolável. O respeito à vida é mais do que mero conceito irrefutável judaico-cristão: faz parte da ética jurídica de todos os países civilizados.

Na moral tradicional, três são as razões que apoiam o valor da vida:

  1. A vida é um dom de Deus. Não matarás refere-se à dignidade e singularidade do homem que vive sob a benção e proteção de seu Criador. Deus é o dono da vida e o homem é seu administrador.
  2. A vida é um bem pessoal inalienável. Tirar a própria vida ou a alheia é ofender a Deus e depreciar o Criador. Também é ofender a si mesmo e ao próximo, porque é deixar de acreditar em qualquer tipo de ajuda externa. O valor da vida não depende dos anos acumulados, nem da capacidade física ou intelectual da pessoa. Antes, a vida é um bem pessoal intransferível e incalculável.
  3. A vida é um bem da comunidade. Atentar contra a vida do próximo é uma ofensa à comunidade cujo núcleo é a família. O apóstolo Paulo, usando a analogia do corpo e das funções de seus membros, ensinou que ‘Deus coordenou o corpo, concedendo muito mais honra àquilo que menos tinha, para que não haja divisão no corpo; pelo contrário, cooperem os membros, com igual cuidado, em favor uns dos outros. De maneira que, se um membro sofre, todos sofrem com ele; e, se um deles é honrado, com ele todos se regozijam’ I Coríntios 12:24-26

 

“Porque nenhum de nós vive para si mesmo, nem morre para si” Romanos 14:7. Por isso, preservar, proteger e valorizar a vida humana numa convivência pacífica são os equivalentes do sexto mandamento.

O sexto mandamento consiste em que não devemos matar e nem ferir o nosso próximo, pois quando amamos de verdade as pessoas, não fazemos o mau contra elas e sim o que é bom.

Quanto maior for o nosso amor, assim obedeceremos a todos os mandamentos. Como é bom obedecer os mandamentos!

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend