A aliança envolve duas partes

[social-share-display display="1561552678" force="true"]
aaliancaenvolveduaspartes
aaliancaenvolveduaspartes

Gn.15:1-5

Na nossa caminhada diária, muitas coisas acontecem que nos fazem perder a visão. Estamos na visão e muitas vezes somos visitados pelo medo de não romper, medo que a célula não cresça, que a família não seja restaurada, medo de conquistar. Não podemos ter medo do inimigo, das ameaças, pois Deus disse para Abraão: “Não temas, EU SOU teu escudo” (vs.1).

Quando entendemos que é o Senhor quem vai nos recompensar, a nossa motivação muda, pois muitas vezes caminhamos e esperamos o reconhecimento da igreja, dos pastores e ficamos desestimulados. A nossa motivação precisa estar em Deus, pois é Ele quem nos recompensará (Cl.3:23).

Para trabalharmos na Visão Celular, precisamos estar com a motivação correta e precisamos crer que o Senhor vai restaurar nossos sonhos que foram roubados. Pois se Deus nos deu uma promessa ou uma palavra, precisamos crer nisto e permitir que seja gerado dentro de nós os sonhos de Deus.

O Senhor conduziu Abraão até fora da tenda e disse: “Olha para o céu…” (vs. 5) – Às vezes estamos olhando só para a terra, preocupados com as coisas terrenas e materiais, e Deus quer que olhemos para o céu para que Ele restaure as coisas espirituais em nossas vidas.

Por isso não podemos esquecer a promessa que Ele nos fez. Vs.7 – “…Eu Sou o Senhor que te tirei de Ur dos caldeus, para dar-te por herança esta terra”. Esta promessa não foi dada somente a Abrão, por que Deus também nos tirou de uma terra árida, improdutiva que nos desanimava por ver pouco (ou nenhum) resultado.

Este foi o primeiro teste de Abraão. Ele teria de sair da sua terra pagã, da sua parentela pagã e da casa pagã de seu pai. Deixar sua terra natal, suas propriedades, seus costumes, seus amigos, enfim, deixar tudo para trás. Sua entrega a Deus significava a separação do seu mundo. O plano divino exigia sua saída daquele lugar. O Senhor não poderia lapidá-lo, de acordo com a Sua vontade, enquanto ele estivesse sujeito às influências daquela sociedade.

A primeira grande promessa feita a Abraão não foi lhe dar uma grande nação, mas fazer surgir dele uma grande nação! É exatamente o mesmo que Deus deseja fazer de cada um de nós.

Os que pensam que a grande nação gerada de Abraão é Israel estão muito enganados. A nação surgida dele não tem fronteiras. É como o Senhor mesmo disse: “…de ti farei uma grande nação” (Gn.12.2). Será que Israel poderia ser essa grande nação? Claro que não! Na realidade, a grande nação gerada de Abraão é o Reino de Deus! Por meio dele, Deus construiu a nação de Israel; de Israel veio o Seu Filho amado, que restabeleceu o Reino de Deus neste mundo.

Não podemos esquecer que Adão tinha o controle de tudo aqui na Terra; ele era a autoridade de Deus aqui no mundo. O diabo, por sua vez, já existia, mas não tinha nenhuma ingerência na Terra, nenhum poder sobre ela. O planeta tinha paz absoluta. Até os animais selvagens se alimentavam de ervas, porque a morte não existia. E, não existindo a morte, os animais mais frágeis não serviam de alimento para os mais fortes.

Ao se submeter à palavra do diabo, Adão desconsiderou a de Deus. Com isso, o seu domínio e autoridade passaram a pertencer ao diabo. A partir daí nasceu o reino das trevas na Terra.

Através de Abraão, o Senhor então viria a gerar um povo separado de todos os demais povos da Terra, e desse povo faria nascer Seu Filho. Este reconquistaria o domínio e autoridade para aqueles que se propusessem a se submeter à Sua Palavra. Daí nasceu o Reino de Deus.

“EM TI SERÃO BENDITAS TODAS AS FAMÍLIAS DA TERRA” – De Abraão, surgiu uma nação separada, pela qual veio o Filho de Deus ao mundo. Através dele, todas as famílias da Terra, ou seja, todas as famílias do Reino de Deus, serão benditas.

O Senhor não disse “todas as nações da Terra serão benditas”, mas sim, todas as “famílias da Terra”. E por que Ele Se referiu às famílias, e não às nações? É simples: o Rei-no de Deus não é separado por territórios ou nações. Não há fronteiras. A “Terra” em questão se trata do Reino de Deus. O que significa dizer que quem é filho na fé de Abraão é bendito, tanto quanto o foi seu pai.

Se considerássemos “todas as famílias da Terra” de forma literal, teríamos de admitir que os não-convertidos ao Senhor Jesus também seriam salvos, tanto quanto os convertidos.

Hoje o Senhor quer te dar a oportunidade de fazer parte desta família bendita na terra.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend