Festa das Trombetas

[social-share-display display="1561552678" force="true"]
festadastrombetas
festadastrombetas

Levíticos 23:24

A Festa das Trombetas ou Yom Teru’ah é comemorada no 1º dia do mês Tishrei, o sétimo mês do calendário bíblico e o primeiro do calendário civil judaico (setembro/outubro no nosso calendário).

Yom Teru’ah era um dia de descanso solene, no qual as trombetas eram tocadas a fim de reunir o povo de Israel para alertar a proximidade do Dia da Expiação (Yom Kippur), que era dia de julgamento onde se exigia preparação e solenidade.

Também era um dia de consagração, representado pelas ofertas queimadas oferecidas a Deus neste dia.

Yom Teru’ah significa ‘Dia do Shofar’ ou ‘Dia do Despertar do som da trombeta’. Yom Teru’ah é o primeiro dia (dos dez) de arrependimento até Yom Kippur (Dia da Expiação). É tempo de arrependimento e concerto perante o Senhor.

Há outros temas relacionados à Festa das Trombetas:

1) Rosh Hashaná significa “cabeça do ano” e desde o século II dC é o dia que os judeus comemoram o ano-novo. Em Rosh Hashaná comemora-se a criação da humanidade.

2) Yom ha-zikkarôn – O Dia da Memória – relembra a história de Isaque e de seu quase sacrifício, que segundo a tradição judaica ocorreu no primeiro dia de Tishri.

3) Yom ha-Din (Dia do Julgamento) – Início dos 10 dias do arrependimento que culmina com o jejum do Yom Kippur. Este processo de arrependimento é chamado Teshuvá (retorno). É o início da súplica a Deus para ter o nome escrito no Livro da Vida.

Também é tempo de pedir perdão às pessoas e a Deus por faltas cometidas durante o ano. Neste período costuma-se desejar às pessoas que elas sejam inscritas por Deus no ‘Livro da Vida’.

As quatro primeiras festas, também chama-das “festas da primavera”, apontam para a primeira vinda do Messias:

1. Pessach ou Páscoa Judaica (aponta para a Morte de Jesus);

2. Pães Ázimos ou Matzot (aponta para o Sepultamento do Senhor);

3. Primícias ou Habikurim (aponta para a Ressurreição de Jesus Cristo);

4. Pentecostes ou Shavuot (aponta para Jesus (Yeshua) enviando o Espírito Santo (Ruach Hakodesh) para capacitar a Igreja e dar início ao tempo da graça).

As últimas três festas, também chamadas “festas do outono” apontam para a segunda vinda do Messias:

1) Festa das Trombetas ou Yom Teru’ah ou Rosh Hashaná (aponta para o Arrebatamento da Igreja do Senhor, encerrando o tempo da graça);

2) Dia da Expiação ou Dia do Perdão ou Yom Kippur (os sete dias que antecedem ao Dia da Expiação apontam para o período de sete anos da Grande Tribulação, sendo que o Dia da Expiação é dia de arrependimento e aponta para o dia em que o Messias retorna para perdoar o seu povo Israel);

3) Festa dos Tabernáculos ou Festa das Cabanas ou Succot (a grande festa que aponta para o estabelecimento do Reino Milenar do Messias Jesus Cristo na Terra a partir de Jerusalém, junto com a sua Esposa, a Igreja, e com seu povo Israel).

Tendo o ciclo das primeiras quatro festas sido plenamente cumprido pelo Messias em sua primeira vinda, o ciclo das três últimas festas será também totalmente cumprido pelo Messias em sua segunda vinda.

A festa das trombetas vem antes de um período de tribulação que precede o dia da expiação. Considerando que a Festa das Trombetas (Yom Teru’ah) aponta para o Arrebatamento da Igreja e ocorre três meses após a última festa da primavera (Pentecostes ou Shavuot), o intervalo entre Shavuot e Yom Teru’ah representa o tempo dos gentios ou também chamado de tempo da graça.

A Festa das Trombetas ocorre no 1º dia da Lua Nova, considerada a noite mais escura do mês. Esta festa é considerada, de acordo com tradição judaica, como uma preparação para o ‘Dia da Ira do Senhor’, sendo também chamada pelos judeus como “Yom Hadin”, que quer dizer “Dia de alerta para o dia do juízo”, indicando que o Arrebatamento da Noiva do Senhor (representado pela Festa das Trombetas) ocorrerá ANTES do período das mais densas trevas sobre a humanidade, denominado de “A Grande Tribulação” (representado pelos sete dias que antecedem ao Dia da Expiação). O texto sagrado de Sofonias 1:14-16 é um claro exemplo deste sentido dado pelos judeus às Festa das Trombetas e ao Dia da Expiação.

Sim, o soar das trombetas da Festa das Trombetas anunciará a iminente chegada da noite mais escura para a humanidade, ou seja, o início do Dia da Ira do SENHOR, logo após o Arrebatamento da Igreja.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend