Carregando ...

Morte na Panela

mortenapena
mortenapena

II Reis 4:38-41

Eliseu era um profeta cheio da unção de Deus. Quando Eliseu voltou para Gilgal, o texto diz que havia fome naquela terra. Vamos ver as atitudes do homem santo de Deus.

A primeira atitude do profeta foi reunir os discípulos (vs.38). Quando Eliseu chega em Gilgal sua primeira preocupação é em ver o estado dos seus discípulos, como eles estavam diante da crise. Apesar de ser uma fome física, ele os reuniu para ver se havia fome de Deus em seus corações ou se estavam saciados e prontos para saciar a fome dos outros. Todas as vezes que reunimos os discípulos o líder deve avaliar o estado de seus discípulos, se há fome: é sinal que não esta sendo alimentado; se está abastecido: tem buscado o pão da vida e não tem falta de nada.

Atitude do profeta – Colocar a panela ao lume, no fogo. O que significa isso? Colocar a panela no fogo é uma demonstração clara de confiança, como vou colocar uma panela no fogo sem ter o que fazer para comer? Colocar a panela no fogo é esperar a provisão, crer nela; é dizer para Deus: Eu creio apesar de. Significa entregar nossos dízimos, ofertas, primícias, crendo que a benção voltará de forma multiplicada para nós. A incredulidade é o maior opositor da benção, porque o diabo sabe que através da sua obediência vem a prosperidade.

Vs.38b – O desejo do profeta era que eles tivessem sua própria experiência com Deus, e iria começar com o serviço. O Servo do profeta deveria fazer um caldo para servir os discípulos do profeta. O grande problema do homem é não querer servir ao outro. Há muitos senhores neste mundo e poucos servos. A palavra nos ensina a sujeitarmos uns aos outros e não mandar uns nos outros. Há muitos discípulos que não querem ser servos, não querem “alimentar os filhos dos profetas”, o que diga o estranho.

Vs.39 – Um deles, um dos que estavam no discipulado com Eliseu, que estava ouvindo a palavra do líder, saiu ao campo para apanhar ervas. Não foi para ele que Eliseu deu o comando para fazer o caldo, o comando foi para Geazi, seu moço, porém ele saiu do discipulado e foi ao campo apanhar ervas. Nenhum discípulo pode sair a campo sem autorização, sem treinamento, sem conhecimento da área. Seu trabalho se torna infrutífero e ele corre sérios riscos inclusive de matar todos os seus irmãos.

O texto fala que esse discípulo achou uma parra brava, ele não as conhecia, porque não queria se submeter ao ensino, ao discipulado, achou que já sabia tudo. Esse discípulo, diz o texto que: colheu dela enchendo a sua capa de colocíntidas. Capa fala de unção, sua unção foi contaminada, só tinha o amargo.

Por causa dessa atitude, deixou de colher as ervas boas necessárias para o caldo, para o alimento, que viesse trazer sustância aos discípulos. A morte tem entrado na panela por causa das ervas mortíferas que tem sido trazidas para os filhos dos profetas. A palavra não pode ser contaminada, tem que ser transmitida na sua essência, na sua pureza, o servo do profeta não tem autorização para trazer ervas bravas para a panela, não tem autorização de contaminar os outros discípulos com um discurso mentiroso, pre-gando rebeldia contra seus pastores e apóstolos.

Vs.40 – O ensino do profeta leva os discípu-los a terem discernimento. Quando eles provaram o caldo o denunciaram: há morte na panela. Todo aquele que anda com Deus, com um homem e uma mulher de Deus não é enganado, não é confundido, ele sabe identificar o mal, sabe identificar o laço da morte. Há muitos argumentos que os discípulos às vezes usam para tentar justificar o pecado, porém discípulos que seguem o discipulado e são fieis ao Senhor, o Espírito Santo de Deus não os deixa enganados, logo que identificam o laço, fogem.

Vs.41 – O que levou o profeta a dar um comando desses, farinha tem poder de mudar a natureza do mal? Poder de anular o gosto da erva mortífera que estava na panela? Não. Ela por si só não tem esse poder, porém farinha é pó a que se reduzem os cereais moídos. Aqui esta o segre-do, quando você se deixa ser reduzido a pó, ou seja, deixa a arrogância, a altivez do seu coração, permite que o Senhor venha moer o grão que ainda esta tão grande e não dá para ser consumido, quando você vira a farinha, o pó, o milagre aconte-ce, Deus te usa para trazer vida aqueles que só tem morte em sua panela.

Deus olhou para este mundo e viu que a panela estava cheia de morte, cheia de ervas bravas, e deu apenas um comando: Trazei farinha e deitou-a na panela. Você sabe o que isso significa? Jesus foi trazido a este mundo, foi moído por causa de nossas iniquidades (Is.53:5), teve que voltar a condição de pó e quando seu corpo foi colocado naquele túmulo, na realidade estava sendo deitado na panela desse mundo de maldade; a farinha estava anulando, cortando toda malignidade, toda morte. Quando profeta disse: Dai de comer ao povo. Deus estava liberando o povo para comer não mais a farinha, não mais o caldo de ervas amargas, mais o pão da vida, o Cristo vivo (Jo.6:35). Por isso já não havia mais nenhum mal na panela, o verdadeiro Pão, estava pronto para ser comido; e todos que este pão, não tem fome, estão saciados.

Deixe um comentário

Conecte-se com a rede social a qual pertence
  Se inscrever  
Notificação de

Veja outros

All articles loaded
No more articles to load
Agenda da Semana Agenda da Semana

Send this to a friend