O Sétimo Milênio

[social-share-display display="1561552678" force="true"]
anomilenar
anomilenar

A Criação do mundo em 6 dias, e ao sétimo, o descanso de Deus.

Esse foi o modelo do Planeta, com relação à vinda de Cristo e à Nova Terra restaurada. A semana da Criação em 6 dias, e o descanso da Criação no sétimo dia, são profeticamente os 6000 anos que já se passaram, e o sétimo milênio, será o sábado milenial, em que a terra descansará.

Contagem do tempo

É interessante observar a contagem do tempo na Bíblia.

– De Adão até Abraão, podemos contar aproximadamente 2 mil anos.
– De Abraão até a morte de Jesus (com aproximadamente 33 anos de idade), mais 2 mil anos.
– De lá até aqui, aproximadamente mais 2 mil anos.

Muitos acreditam que isto não é uma coincidência. Na verdade, muitos estudiosos cristãos acreditam que estes períodos fazem parte da “semana milenar” da história da humanidade, tomando como base os textos de Sl.90:4 e II Pe.3:8, onde a bíblia diz que 1 dia é o mesmo que 1000 anos para o Senhor e vice-versa.

Sendo assim, esses 6 mil anos decorridos até aqui, somados a um último Milênio, formariam esta semana milenar. Comparando isto à semana da criação, onde Deus trabalhou 6 dias e descansou no sétimo, entende-se que, após estes 6 milênios, haverá um milênio de descanso, como de fato é profetizado sobre o Reino Milenar de Cristo (Ap.20).

Coincidência ou não, até na cultura judaica existe uma crença de que a vinda do Messias ao mundo deve acontecer 6 mil anos após a criação de Adão. E ainda, outras informações e passagens bíblicas deixam esta história mais intrigante.

Pode-se dizer, por exemplo, que houve 3 eras distintas:

A Era dos Gentios – que foram os primeiros 2 mil anos, já que ainda não havia o povo prometi-do.
A Era dos Judeus – os 2 mil anos entre Abraão e Jesus.
A Era da Igreja – E estes últimos.

Esta divisão chama nossa atenção, já que cremos que as escrituras e as profecias tratam distintivamente sobre estes 3 povos (I Co.10:32).

Seria, então, o Reino Milenar, a Era de Cristo?

Outro ponto interessante: se considerarmos os 4 mil anos entre a criação e a morte de Jesus como quatro dias desta semana milenar, podemos encontrar elementos da primeira Páscoa, onde Deus instruiu o povo de Israel a separar um cordeiro sem defeito e o imolar apenas 4 dias depois disso (Ex.12). Sabemos que este cordeiro era, sem dúvida, uma sombra de Jesus, que celebrou a verdadeira Páscoa ao instituir a Santa Ceia. Porém, se levarmos em conta que em I Pe.1:20 e Ap.13:8 a bíblia diz que Jesus já havia sido preparado para isso antes da criação do mundo, mas só se manifestou 4 mil anos depois, toda esta história fica ainda mais interessante.

Ficou curioso? Ficará mais ainda ao lembrar que, na semana da criação, mesmo Deus havendo criado a luz antes de tudo, o sol só foi criado no quarto dia e, só depois disso, os seres viventes na Terra. Assim como o nosso Sol da Justiça veio ao mundo, depois de 4 milênios, para brilhar a Sua luz sobre nós e trazer de volta a vida aos homens.

Outro texto intrigante é Oseias 5:14 a 6:3. Nele, o profeta fala de um tempo em que o Senhor viria como um leão, mas deixaria o povo de Israel despedaçado e voltaria ao Seu lugar (os céus) até que eles se arrependessem. Dois dias depois, Ele voltaria para os revigorar e eles viveriam diante dEle a partir do terceiro dia. O versículo 3 ainda confirma que o contexto aqui é a Vinda do Senhor.

Ainda mais, em Tg.5:7-8, o novo testamento parece fazer referência a este texto, falando sobre a segunda vinda de Jesus.

Pensando assim, ficaria mais fácil entender porque Pedro disse em At.2:17 que, desde aquela época, estamos vivendo “os últimos dias”. E não só ele, mas todos os escritores do Novo Testamento utilizam esta expressão em referência a estes tempos que estamos vivendo (I Tm.4:1; II Tm.3:1; Hb.1:2; Tg.5:3; II Pe.3:3; Jd.1:18). Sem falar que João chega a dizer que já podemos nos considerar vivendo a “última hora” (I Jo.2:18). Seriam estes “últimos dias” uma referência a estes últimos milênios?

Claro que não podemos utilizar estas figuras e simbologias para estabelecer uma doutrina. Mas, se através dos ensinamentos literais da Bíblia, conseguirmos chegar à conclusão de que não falta muito tempo para a Segunda Vinda de Jesus, então toda esta historia serviria como uma boa ilustração do maravilhoso plano de Deus. Até porque só Ele poderia arquitetar algo tão perfeito assim.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend