Festa das Trombetas – O Toque de Despertar de Deus

[social-share-display display="1561552678" force="true"]

A quinta festa bíblica instituída por Deus foi comemorada na última quarta feira. Sua comemoração deve ocorrer no primeiro dia do mês Tishri, data que marca também o Rosh-Hashanah, o dia do ano novo hebraico.

As instruções para celebrar uma festa neste dia, marcada pelos toques das trombetas, shofares em hebraico, está em Levítico 23:23-25. O shofar não é somente tocado nesta festa, ele acompanha todas as festas bíblicas. Trata-se de um instrumento profético que simboliza verdades espirituais tremendas.

O toque do shofar simboliza, primeiro, a provisão de Deus. Conforme Gn.22:13, foi justamente um carneiro preso pelos chifres num arbusto que Deus proveu para morrer no lugar de Isaque, filho de Abraão. Esta provisão levou Abraão a chamar aquele lugar de Javé-Jireh. Todas as vezes que se toca um shofar, anuncia-se a bondade de Deus, que proveu Jesus Cristo para morrer em nos-so lugar.

Em segundo lugar, simboliza o socorro sobrenatural de Deus. Em Nm.10:9, o Senhor determinou: “Quando em sua terra vocês entrarem em guerra contra um adversário que os esteja oprimindo, toque os shofares; e o Senhor, o Deus de vocês, se lembrará de vocês e os libertará dos seus in-imigos”. O verso 10 deste mesmo texto acrescenta a necessidade de tocar shofares também nas festas e celebrações a Deus.

Além disto, o toque do shofar também anuncia a volta do Messias: Jesus Cristo. Basta observar a revelação dada pelo Senhor em Mt.24:31, onde Ele anuncia que no dia da Sua volta triunfal, os anjos tocarão shofares. O apóstolo Paulo, ao ensinar os tessalonicenses acerca da volta de Cristo, avisou que shofares celestiais anunciarão o exato instante do retorno do Senhor (I Ts.4:16).

A festa das trombetas marca o primeiro dia de um mês muito especial no ano hebraico. No 10º dia após a Festa das Trombetas ocorre o dia do Yom Kipur, o dia do perdão, ou Dia da Expiação (Lv.23:26). No 15o. dia deste mesmo mês, e a vez da última das sete festas bíblicas, a Festa dos Tabernáculos (Lv 23:33).
A unção de adoração que o Espírito vem derramando sobre a Igreja tem levado o povo de Deus a redescobrir o valor do shofar e das festas bíblicas.

Os dez dias após o soar das Trombetas são referidos como “dias de aflição” ou “Dias de Temor”. Também são chamados “Teshõvâ”. Teshüvâ é uma palavra hebraica que significa “voltar-se”, “retornar”. Significa, assim, “arrependimento”; mas é uma palavra que também tem o sentido de “tempo de primavera”.
Quando Deus lhe dá um toque de despertar, é tempo de dar meia volta, deixan-do tudo que esteja impedindo o seu caminhar com Deus. É tempo de voltar-se para Deus Através desses dias de arrependimento, entramos numa nova estação em nossa vida! É a hora de termos a liberação imediata da vida e das bênçãos que provêm de Deus.

Você pode ter iniciado o ano anterior bem próximo de Deus, mas terminou sendo “levado pela corrente”, desviando-se do curso que deveria ter seguido. Talvez você tenha negligenciado compromissos-chave com o Senhor. Talvez você tenha sido enlaçado pelo pecado.

Quando a trombeta soar, alertando-o, é tempo de dar meia volta e retornar. É tempo de aproximar-se de Deus e obter uma completa restauração.

Esse período de dez dias é parte da contagem regressiva que o levará para a glória de Deus. Se você ouviu o soar da trombe-ta, algo despertou em seu espírito. A resposta deve ser um tempo para buscar o Senhor.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend