Quem somos nós no cenário do Altar de Deus

[social-share-display display="1561552678" force="true"]

Texto bíblico: Lucas 11:51-54

A pergunta é: Quem somos nós, um enfeite ou uma identidade? Quem somos nós, uma proposta para a mudança ou a continuidade de um legado que não tem compromisso?

Este ano Deus nos deu o te-ma de Jerusalém, de que o Altar do Senhor em 2015 será restaurado. O Altar não fala de um lugar, mas de indivíduos que serão restaura-dos desde a sua família e em todos os aspectos. Todos viverão uma restauração no sobrenatural.

Nós fazemos parte de um modelo e de uma chamada. E a beleza do Altar não é o lugar, mas quem está para além do Altar.

Não deprecie e não desvalorize o Altar, porque não há Altar mais simples do que a Cruz. Deus está interessado naqueles que estão vendo além do Altar, conseguindo enxergar o que homens comuns não veem. Para isso, precisamos vencer o espírito de tradição que tem maculado e prendido a Igreja. O Senhor quer que entremos no sobrenatural para usufruir o poder e a glória de Deus que são direito dos filhos.

O espírito de tradição tem que ser vencido, porque ele causa náuseas em Deus e faz Jesus vomitar o que está dentro dEle. A tradição é um lodo na vida de homens e mulheres que não se permitem ser lavados. Precisamos vencer es-se espírito na nossa vida pessoal.

A Igreja tem que andar em renovação espiritual constante-mente. Ninguém será curado se não desejar andar em intimidade com Deus. A vontade é o melhor professor que temos. Mas existem alguns que nem querem ter vontade para essa mudança. Contudo, Deus conta com a sua Igreja mu-dando o destino profético da nação que começa em cada um de nós.

Deus quer limpar a Nação, começando pelas famílias. E isso acontece dentro da Igreja. Mas você precisa saber quem você é no cenário do Altar: um enfeite ou uma proposta.

Pastores, Bispos, Apóstolos, não podem andar se não forem cheios do Espírito Santo de Deus. Quando abrem a Bíblia, são trans-formados. Eles têm que ser apaixonados por Jesus, pelo ofício e pela chamada, permitindo-se ser um restaurador das veredas antigas e não voltar à tradição.

A ordem bíblica é para não voltarmos à tradição, mas andarmos honrando o Espírito Santo. Em Mateus 15:2-15 a conversa é para voltarmos a honrar quem deve ser honrado. O que Jesus estava dizendo era que não podemos fazer aquilo que queremos fazer se não estiver em linha com a Palavra.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend