Preparando a Colheita dos Milhares

[social-share-display display="1561552678" force="true"]

Rute 1:16-22

A história de Rute é acima de tudo uma historia de aliança. E todo aquele que decide viver por uma aliança, recebe restituição, uma grande colheita e uma poderosa descendência.

Aliança, no original hebraico beriyth, representa um acordo, um compromisso, um tratado. Ela deriva do verbo barah, que significa: criar, comer e cortar (Três níveis de aliança).

1º Nível – CRIAR

Deus é o mentor da aliança. Foi Ele quem a criou para nos unir uns com os outros e nos unir a Ele.

2º Nível – COMER

A alimentação é essencial para a sobrevivência humana. Uma pessoa que não se alimenta corretamente compromete todo seu desenvolvimento.

Jesus, em toda sua caminhada com os discípulos, valorizou a hora das refeições e fez questão de comer com seus 12, e não só com eles, mas com pecadores e, até mesmo, com uma multidão, porque comer faz parte da aliança. Você não senta para comer com quem não se relaciona, não considera ou ama.

Todo relacionamento precisa ser alimentado, se não eles adoecem, enfraquecem e podem até morrer. Se nos afastarmos do “prato” do discipulado, da família, do casamento, o processo de inanição começará.

3º Nível – CORTAR

A aliança exige sacrifício e renuncia. Uma vez que decidimos andar em aliança, devemos estar dispostos a pagar o preço.

Foi assim que Rute, uma mulher de aliança, se encontrou com Noemi e sua família. Rute se tornou a restituição da aliança de Deus com a família de Noemi.

Rute significa companheira agradável. Ela era uma princesa moabita que tinha uma alma nobre e possuía grandes valores. Rute abriu mão do seu povo, da sua identidade, dos seus deuses, das vantagens da sua terra e seguiu uma mulher viúva e pobre. Conheceu a Deus, Seus mandamentos, os costumes de Israel e se entregou totalmente a essa aliança.

A atitude de Rute foi contrária a de Orfa, que não percebeu a oportunidade que Deus estava dando a ela, desistindo da aliança pois o preço era muito alto. Quem não consegue entender a plenitude da aliança não sabe pagar preço, renunciar e sacrificar. Porem Rute decidiu pelo compromisso, pela aliança. Ela viu o futuro e ficou inabalada, determinada a viver uma nova historia em sua vida. Ela escolheu o caminho da fé, porque aliança exige fé, e foi grandemente abençoada e recompensada.

Era tempo da colheita dos grãos quando Rute e Noemi chegaram a Belém. A aliança a conduziu para o lugar certo e a pessoa certa. Assim Deus fará com você! Rute encontrou Boaz, um juiz de Israel e proprietário do campo. Seu parente resgatador (Lv.25:25; 25:47; Dt.25:5-6).

Rute saiu daquela colheita feliz, suprida e com a sorte mudada. Ela foi recompensada com riquezas e felicidade.

Está nos planos de Deus os milhares. Sabemos que chegou o tempo de crescermos. Passamos os últimos anos debaixo de intensos treinamentos, nos quais o nosso caráter foi trabalhado; experiências profundas através de verdadeiros encontros com Deus, fomos moldados na santidade, pois sem santidade ninguém verá a Deus e sem ela a colheita não virá.

Para vermos essa colheita é necessário que a semente seja regada. Para isso a chuva se faz necessária. Chuva tem tudo a ver com a colheita. Joel 2:23-24 – A promessa da chuva serôdia e da chuva temporã.

Assim como Rute e Noemi, através de uma aliança, viveram uma grande colheita que trouxe salvação pra suas vidas e lhes deu uma poderosa geração, Deus fará conosco.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend