Gerando um Profeta

[social-share-display display="1561552678" force="true"]

I Samuel 1:19-20

Israel vivia um tempo de transição. Era um tempo difícil porque Israel não tinha rei e cada um fazia o que achava mais reto (Jz.17:6; 21:25).

Neste período de transição, a Bíblia relata com detalhes um drama familiar, onde um homem da região montanhosa de Efraim, cujo nome era Elcana, tinha 2 mulheres: uma chamava-se Ana e a outra Penina. Penina tinhas filhos; Ana, porém, não os tinha (I Sm.1:1-2).

Ana era amada e valorizada por Elcana seu esposo, como mulher e esposa. Mas isso não era suficiente para acalmar a sua inquie-tação interior e compensar seu desejo de ter filhos.

Penina gerava filhos, e por conta disso, tornou-se sua rival. No vs.6 diz que ela “a provocava excessivamente para a irritar…”

Anualmente subiam a Siló, para oferecer o seu sacrifício ao Senhor. Desta vez, estavam com o sacerdote Eli, e o texto mostra a tristeza do coração de Ana e a persistência de sua oração, contrastando com a realidade em que viviam: a nítida corrupção predomi-nante no culto liderado pelos filhos de Eli (I Sm.2:12-17). Eram filhos de Belial e não se importavam com o Senhor. Não obedeciam os princípios estabelecidos e transgrediam contra o Senhor desprezando as ofertas que eram oferecidas, se prostituindo com as mulheres que serviam a porta da tenda da congregação (I Sm.2:22-24).

Deus chamou seriamente a atenção do profeta: porque honras a teus filhos mais do que a mim… (I Sm.2:29) a resposta de Deus para o sacerdote foi decisiva: “…porque aos que me honram, honrarei, porem os que me desprezam serão desmereci-dos” (vs.30).

Deus decidiu acabar com isso, ouvindo o clamor de uma mulher, para conceder-lhe um descendente, mais um descendente diferente, que fosse Dele, e fizesse a vontade Dele.

O desespero do coração de Ana era tão intenso, que o sacerdote Eli, já idoso, a acusa de embriaguez. Mas, na realidade, mesmo sem saber, Ana estava gerando um profeta. De suas orações e lágrimas nasce:

1. Um desejo;
2. Um voto;
3. Um filho;
4. Um profeta.

Ela fez um pacto com Deus onde promete devolver-lhe a vida preciosa que Ele lhe desse. Sua fé foi recompensada. Vs.20 – o nome Samuel quer dizer: ouvida por Deus, Do Senhor o pedi.

Para quem você esta pedindo? A oração de Ana foi ouvida por Deus.

Ana entregou seu único filho, para que fosse usado para trazer Israel de volta para o proposito de andar com Deus. Estavam longe, vivendo cada um segundo seu coração. A na-ção se corrompeu.

Samuel nunca reclamou que foi abando-nado por sua mãe, que foi rejeitado, não tinha conflitos de alma porque não teve amor de mãe ou pai, ele era resolvido, suprido 100% com a presença de Deus Pai ao seu lado. Nossa entrega a Deus, não pode ser uma negociata, interesseira, mais verdadeira e sincera.

Qual o seu propósito hoje diante de Deus? Apresente como Ana diante do Senhor, o texto diz: lembrando-se dela o Senhor.

Deus não esqueceu de você.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend