Proteja sua Aliança

[social-share-display display="1561552678" force="true"]

I Re.8:3-9

A arca era um símbolo especial para Israel. Falava a respeito da aliança, da proteção de Deus. Quando o povo olhava para a arca, lembrava da aliança que eles tinham com Deus e que Deus tinha com eles.

Hb.9:3-4 fala dos três elementos que haviam dentro da arca: o maná, o bordão de Arão, que floresceu e as tábuas da aliança. Cada um faz parte de um componente da aliança de Deus. Mas no momento em que finalmente se concluiu a obra do templo e a arca veio para o Templo, um detalhe a Bíblia deixa claro:
NADA havia SENÂO as tabuas da lei. Ou seja, o que aconteceu com o maná? Pra onde foi a vara de Arão que tinha brotado?

O que aconteceu com os elementos perdidos da arca? Só há uma maneira de entender isso. Quando vamos pesquisar na história um único momento em que a arca foi tomada do povo judeu. I Sm.4:3 – os israelitas foram para a guerra contra os filisteus e perderam. Um lembrou-se e disse: perdemos a guerra porque esquecemos a arca do Senhor. Vs.4-5,10-11, 16-18 – nesse instante, pela primeira vez na história, Israel perde a arca. Ficou na mão dos filisteus por 7 meses.

Por que os filisteus tomaram a arca? Porque sabiam que o segredo estava na aliança. Eles entendiam que para que Israel perdesse a batalha, bastava Israel perder a aliança. Por causa disso vieram dois juízos sobre eles: 1º Úlceras (outras versões dizem hemorroidas), 2º Ratos que consumiam a lavoura.

Esses 3 elementos constituem o poder da aliança de Israel. Aqui, eles perderam 2/3 dos elementos que representavam a aliança de Deus. Por quê? Por causa da legalidade. Enquanto não havia brecha, não tinha inimigo que vencesse Israel. Mas a brecha se tornou tão grande que não só perderam a guerra como a arca também. Então, onde estava a brecha?

I Sm.3:1 – Eli era um homem velho, cansado, que não tinha mais revelação de Deus; era um homem pesado; cego fisicamente e espiritualmente. Sem ouvir a voz de Deus – sem revelação do futuro de Israel.

Uma grande brecha na vida espiritual da nação. O Maná representa o pão diário, a revelação da palavra. Maná ali representava muito mais do que o Pão de comida, representava a dependência de Deus. Maná é algo que desce do céu. O que desce do céu? Revelação. E a revelação foi embora muito tempo antes dos filisteus tomarem a arca. A falta de visão, revelação e palavra na vida de Eli foram a brecha pra que o maná fosse tomado.

Aí você pergunta: mas por que a vara de Arão foi levada também? Como era o sacerdócio de Eli? Ausente. Ele tinha 2 filhos Hofni e Finéias, e seus filhos eram filhos de Belial (I Sm.3:12); eram imorais, tinham uma vida promíscua, e nessa vida eram sacerdotes de Israel. Antes da vara ser tomada, a vida dos sacerdotes de Israel já estava debaixo da desgraça.

Deus não é Deus de religião. Religião é uma pratica sem essência, sem revelação. De que adiantaria ter a vara que fala da honra sacerdotal se os sacerdotes estavam prostituídos diante de Deus? De que adiantaria a arca? A arca estava virando um amuleto: só queriam para a proteção, não queriam cumprir
os princípios. O que aconteceu? A aliança deles com Deus já estava comprometida e a vida estava se tornando religiosa: só com elementos, sem essência. A arca desaparece da história e nunca mais foi encontrada porque estava de forma religiosa no meio do povo. Dentro da aliança, Deus espera uma coisa: comunhão diária com ele.

Como filhos de Deus, nós precisamos preservar a aliança. Podemos estar presentes na Igreja, mas se não tem intimidade, é filho que não tem respeito a aliança. Não adianta ser líder e não ter aliança. Proteja sua aliança.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend