A Festa de Purim

[social-share-display display="1561552678" force="true"]

Ester 9:20-26

Vs.22 como os dias em que os judeus tiveram sossego dos seus inimigos, e o mês que se lhes mudou de tristeza, em alegria, e de luto em dia de festa; para que os fizessem dias de banquetes e de alegria, e de mandarem porções dos banquetes uns aos outros, e dádivas aos pobres,” 

Antes de tudo precisamos responder a uma pergunta de muitos: O que é Purim?

O nome “Purim” vem da palavra hebraica “pur”, que significa “sorteio“. Este foi o método usado por Haman, o primeiro-ministro do Rei Assuero (Achashverosh em hebraico) da Pérsia, para escolher a data na qual ele pretendia massacrar os judeus do país.

Os judeus estavam exilados na Babilônia, desde a destruição do Templo de Salomão pelos babilônios e
da dispersão do Reino de Judá. A Babilônia, por sua vez, foi conquistada pela Pérsia.

O rei Xerxes, nos livros de historia, ou Assuero, na Bíblia, separa-se da esposa, que não lhe obedecia. A fim de preencher o vazio no posto da rainha, Assuero fez um concurso de beleza cuja vencedora foi Ester, uma bela jovem judia que se tornou a rainha da Pérsia. Aconselhada por seu tio Mordecai, Ester decidiu esconder do seu esposo a sua identidade judaica.

Como toda boa narrativa precisa de um vilão, aqui ele é representado por Haman, principal conselheiro do rei, que precisava ser adulado constantemente. Supersticioso, fez um sorteio a fim de encontrar o melhor dia para acabar com os judeus. Sabe qual a palavra para sorteio em Persa? Purim.

Esta ameaça de um genocídio caiu por terra quando Ester revelou sua identidade ao esposo. Foi quando o rei viu que Mordecai, tio de Ester era digno de honra enquanto Haman merecia ser enforcado na mesma forca que construíra para matar Mordecai.

Por isso os judeus comemoram Purim: é a festa da vitória dos justos sobre os ímpios, um milagre. Deus não se revelou explicitamente neste livro, mas ele estava por trás de todos os acontecimentos. Purim é um registro de “milagres ocultos”- os milagres que acontecem todo o tempo e dos quais não nos damos conta.

Esta festa nos ensina que jamais devemos silenciar diante daqueles que querem nos destruir. Por isso ela é comemorada no mês de fevereiro e inicio de março, onde na sinagoga é lido o livro de Ester, acompanhada de muito barulho e vaias quando o nome de Haman é mencionado.

Esta festa comemora o poder de Deus na historia para preservar o seu povo e livrá-lo da destruição.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend