Restaurando o Altar para Legitimar uma Colheita Fiel

[social-share-display display="1561552678" force="true"]

Atos 1:6

Altar, em hebraico, Mizbeah, fala de uma plataforma onde Deus é o Único, um lugar consagrado onde nada que é profano pode estar junto ao que é consagrado. Hagios, santo ou santificado, um lugar onde tudo deverá ser convergido para a glória de Deus.

O foco é que cada indivíduo se torne um Altar para Deus, um Mizbeah, uma vida plenamente envolvida para o Eterno.

Restauração, Arakh, está ligada à cura; fala de uma pessoa que fica plenamente limpa na presença de outras e aprovada por Deus; limpar completamente a obra que pertence a Deus.

1) Percepção de si mesmo

Sou o melhor Altar que Deus deseja na terra. (II Coríntios 6:16-18). As pessoas só mudam quando mergulham no Altar da sua alma, lugar limpo, Tahor. Enquanto não nos conhecermos, vamos ignorar os outros. Deus tem uma história de valores e conquistas que só os que estão limpos (restaurados) conseguem viver.

2) Percepção de quem somos Nele

O restaurado se alegra com essa palavra, pois o desejo de viver a plenitude de Deus e a legalidade da Sua Palavra é um desafio para o seu caráter. O restaurado não se sente ofendido, pelo contrário tem desejo de deixar as coisas que para trás ficam e seguir para o alvo. (Filipenses 3:13,14)

O que vai manter uma conquista de pé é nosso bom testemunho (Mateus 7:28-29). Esse poder e essa autoridade estão acopla-dos ao histórico daqueles que decidiram viver a vida de Deus na sua plenitude e se tornar o Altar ambulante onde a glória de Deus se move.

O tempo de limpar o Altar e restaurar as vidas é chegado, mas o Altar só será restaurado se desejarmos pagar um preço, fazendo uma aliança com o Eterno.

3) Percepção dos Familiares

A família é o Altar onde Deus Se move para estabelecer Sua aliança e confirmar Seu pacto. Tudo começa com a família, e o foco de Deus é a família. Estamos debaixo de grandes concentrações de valores que a corrupção tem tentado demolir.” (II Timóteo 3:1-5).

Não temos segurança humana que nossos filhos serão sucessores se a infiltração da comunicação moderna está dividindo o pensa-mento da casa. O Altar está contaminado.

Restaurar a família é a maior missão para mantermos um Altar limpo. As famílias não poderão entrar ano após ano sem ter nas mãos a firme convicção de que o Eterno esta-rá guardando Seu povo e descendência, livrando-os das catástrofes que a própria sociedade enferma está propondo sobre ela.

Como restauramos esse Altar? Impondo as mãos com autoridade. Ungindo nossa casa com legitimidade. Profetizando sem medo sobre cada filho e membro da família. Fazen-do alianças com o Deus de Israel. Mantendo a fidelidade familiar na Casa de Deus, nos dízimos e ofertas, nas primícias ao sacerdote, na comunhão com os santos, nas Células e reuniões de 12.

No ano da Restauração, não ficaremos esperando que outros cumpram a nossa missão, afinal a proposta é muito mais para o indivíduo do que para o coletivo. Precisamos nos posicionar naquilo que o Eterno espera de nós. Não queremos paredes consagradas e pessoas descomprometidas. Antes da plata-forma humana bonita, vamos consagrar o Altar interior para o caráter aprovado.

Este é o ano da Restauração, do Altar limpo, da nossa vida ser um modelo, Mizbeah e Arakh, um Altar limpo.

0 0 vote
Article Rating
Subscribe
Notify of
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments

Veja outros

Agenda da Semana
Send this to a friend