Taking too long? Close loading screen.

Cuidando de vidas com amor

0

Atos 10:1-4; I Tessalonicenses 3:1-10

Cornélio era um centurião que morava em Cesaréia. Tinha uma responsabilidade diante da corte italiana de cuidar de 100 soldados, tinha que conduzi-los, adestra-los, deixa-los prontos para a guerra, prontos para qualquer convocação do Império romano. Assim como todos os outros centuriões. Porém, ele tinha um diferencial. Era um homem piedoso e temente a Deus. Mesmo sem conhecer Cristo, sem conhecer o evangelho na sua essência, ele fazia muitas esmolas ao povo e diz o texto: de continuo, orava a Deus (vs.2). Por causa deste coração consolidador, Deus se revelou a Cornélio (vs.3). Quando você cuida de vidas com amor, você move o braço de Deus em teu favor. Por isso o empenho na consolidação alegra o coração dEle, e por isso também há muitas oposições para que você não consolide.

A consolidação é o coração da visão celular. O Apóstolo Paulo escreve para a Igreja em Tessalônica, Igreja esta que havia fundado durante a sua Segunda Viagem Missionária, conforme o relato de Atos 17, para parabenizá-los com respeito à conduta e fé cristã e quanto ao modo com que buscam imitar o Apóstolo (1:6-8). Sabe qual era o segredo da Igreja de Tessalônica? (At.2:13) Os irmãos em Tessalônica buscavam imitar o que havia de melhor a cerca do Evangelho.

A partir do vs.17 (cap.2), encontramos, porém algumas informações que entendemos ser de valiosa importância. Após haver conquistado aquelas almas, que se tratavam tanto de judeus como gregos, mulheres nobres como também diversos pagãos (At.17:10), o Apóstolo sentiu a necessidade de voltar a vê-los, com o objetivo de consolidar lhes a fé. Por que havia: “Muitos crentes tessalonicenses estavam desconsolados por causa de entes queridos que já haviam falecido (4:13-17); alguns andavam ociosos (4:11), e até mesmo desordenadamente (5:14). Alguns sentiam-se tentado a voltar aos vícios dos pagãos (4:1-8). A perseguição era intensa (3:3-4). Outros atacavam os motivos e o caráter de Paulo (2:1-12), enquanto outros ainda ansiavam pela sua presença (3:6).

Diante de tantas situações adversas, o Apóstolo entendeu que deveria voltar a Tessalônica e visitá-los. Paulo entendia que uma pessoa só permaneceria firme nos caminho do Senhor Jesus Cristo se fosse devidamente consolidada. Entendia também, que não era uma tarefa fácil, sabia que Satanás se oporia, mas como é costume dos santos guerreiro e vitoriosos, Paulo não recuava. A consolidação não é uma atitude isolada e temporal. A consolidação é o processo mais eficaz para se formar um discípulo. Vejamos algumas realidades da CONSOLIDAÇÃO:

1) A OPOSIÇÃO: (2:18) – A oposição ao processo de consolidação é feita diretamente por Satanás. Sabendo que se conseguir interromper o processo de consolidação, conseguirá tirar a pessoa do Caminho de Jesus, Satanás se levanta e intensifica os ataques ao CONSOLIDADOR, com vistas a fazê-lo desistir.

2) A ESTRATÉGIA: (3:1-2) – O Apóstolo Paulo não se rendeu à primeira oposição que se levantou ao processo de consolidação. Usou de estratégia, enviou Timóteo, seu filho na fé. No processo de consolidação você deve envolver o máximo de pessoas comprometidas com Deus. Sua célula e discípulos devem participar do processo de consolidação de uma pessoa.

3) A CONSCIÊNCIA DA URGÊNCIA: (3:5) – O consolidador tem consciência da necessidade urgente do serviço que faz. O Apóstolo Paulo deixou bem claro no final do versículo 5, que se demorasse um pouquinho mais o trabalho poderia se tornar inútil. Em Mateus 13:24-25 diz que após um homem semear boa semente, os trabalhadores dormiram e foi semeado o joio em meio ao trigo.

4) O ESTILO DE VIDA DO CONSOLIDADOR: (3:10-11) – Como já dissemos anteriormente, a consolidação é um estilo de vida, não apenas atitude de momentos isolados. O Apóstolo Paulo, consolidava aqueles Tessalonicenses através da oração diária, do empenho, buscando reparar deficiências na fé cristã.

5) O RESULTADO DA CONSOLIDAÇÃO: (3:12-13) “e o Senhor vos faça crescer e aumentar…” Como já ouvimos por diversas vezes, “A CONSOLIDAÇÃO É O CORAÇÃO DA MULTIPLICAÇÃO”. Se quisermos de fato presenciar e participar de uma grande multiplicação, precisamos nos empenhar na consolidação.

Foi exatamente isso que aconteceu com Cornélio, quando Pedro chegou para consolidar aquele coração. Esta mesma experiência Deus quer dar a você.

Deixe uma resposta